A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

23/12/2013 09:28

Mãe em choque e vizinhos em busca de explicação para morte de menino

Aline dos Santos e Viviane Oliveira
Crime foi  na rua Elidio Pinheiro, ao lado da casa da vítima. (Foto: Cleber Gellio)Crime foi na rua Elidio Pinheiro, ao lado da casa da vítima. (Foto: Cleber Gellio)

O assassinato de Matheus Garcia Cabral, de 11 anos, provavelmente por bala perdida, fez os moradores da rua Elídio Pinheiro, no bairro Dom Antônio Barbosa, amanhecerem em busca de explicações nesta segunda-feira.

O crime foi na noite de ontem, por volta das 21h. Inconsolável, a mãe do garoto se abrigou na casa de um vizinho e não quis falar com a imprensa. Os moradores só concordaram em dar entrevistas se os nomes não fossem divulgados.

“Ninguém sabe o que aconteceu na verdade”, afirma um homem de 63 anos, comerciante no bairro. No local, a versão corrente é que Matheus estava ao lado do verdadeiro alvo dos disparos, mas o rapaz conseguiu fugir pulando muro de uma casa.

“Conheço o Matheus desde pequeno. Era uma criança tranquila, jogava bola na rua, tomava tereré na frente de casa”, relata um morador de 51 anos, que deu abrigo para Elaine Cristina Garcia Lucas Leal, de 35 anos, mãe da vítima.

Ele conta que assistia televisão quando ouviu disparos e viu o menino caído. Matheus foi baleado quando estava entre a sua casa e a de um vizinho. Ferido, ainda conseguiu entrar no quintal do imóvel ao lado de sua residência, onde caiu e morreu. A casa estava vazia. 

“O bairro é conhecido por essas tragédias. Mas é a primeira vez que acontece na frente de casa, com uma pessoa conhecida. Eu sei o que é perder um filho, mas foi por doença. Agora, tiraram de repente o filho dela”, diz o homem sobre a tristeza da mãe de Matheus. Ela é separada e morava somente com o garoto. A mulher tem outras duas filhas.

O caso - No Boletim de Ocorrência, registrado na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Piratininga, a mãe do garoto relatou que estava na casa vizinha quando ouviu cinco disparos.

Em seguida, viu sangue na calçada em frente à sua residência, na rua Elídio Pinheiro. Ela conta que segurou a cabeça do filho e observou que ele ainda respirava.

Porém, quando o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) chegou, Matheus estava morto. O projétil atingiu a vítima próximo ao supercílio direito, transfixou e saiu na região da nuca.

A partir do relato de duas testemunhas, o menino foi vítima de bala perdida. Um homem armado perseguia outro pelas ruas do bairro. No local, foram recolhidos três fragmentos da munição de arma de fogo. O delegado Rodrigo Vasconcellos Braga, que atendeu a ocorrência, não quis falar com a imprensa.

Brinquedos feitos por detentos são doados para crianças em escola
Parceria feita entre a a Semed (Secretaria Municipal de Educação) e a Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário) garantiu ne...
Falta de pagamento faz prefeitura suspender hemogramas na rede pública
A falta de pagamento para um fornecedor de insumos fez com que a prefeitura de Campo Grande suspendesse a partir desta quarta-feira (13) a realização...


Uma tragédia...que espero que não fique impune e o delegado consiga prender o ceifador da alma dessa criança inocente. Infelizmente a marginalidade só aumenta nessa época por conta dos indultos de natal que põem milhares de marginais nas ruas do brasil inteiro...se não bastasse a bebedeira e a euforia do natal em ano novo em brigas, acidentes de transito, assaltos etc... As pessoas tem que ter cuidado redobrado nessa época para que o feliz natal e prospero ano novo não se transforme num péssimo natal sem próspero ano...
 
Eddie Alessandro Miranda Carvalho em 23/12/2013 10:55:35
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions