A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

11/12/2015 19:28

Maníaco, que se passou até por mulher para conquistar vítimas, continua preso

Viviane Oliveira
João confessa, mas diz que vítima eram garotas de programa.  (Foto: Marcos Emínio)João confessa, mas diz que vítima eram garotas de programa. (Foto: Marcos Emínio)

O garçom João Carlos Ribeiro, 34 anos, preso acusado de estuprar pelo menos cinco mulheres, entre os dias 20 de julho e 29 de setembro deste ano, em vários bairros da Capital, continua preso. O "Maníaco da internet", como ficou conhecido, também se passou por mulher para atrair e ganhar confiança das vítimas.

Conforme a delegada da Deam (Delegacia de Atendimento à Mulher), Roseli Molina, a prisão preventiva foi deferida e prorrogada por mais 30 dias. “Estamos anexando todos os laudos para encerrar o inquérito nos próximos dias”, diz a autoridade policial.

João utilizava as redes sociais para encontrar as mulheres, onde conseguia o nome, endereço, telefone e até outros dados pessoais, como identificação dos parentes e a quantidade de filhos que as mulheres possuíam. Todas as informações eram anotadas em uma folha, que foi apreendida na casa dele, no Jardim Morenão.

Com as informações em mãos, o maníaco encontrava as mulheres em redes sociais, depois ia até as casas, onde as amarrava e as estuprava por pelo menos três vezes. Ele ainda roubava os objetos das vítimas.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions