ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
FEVEREIRO, QUARTA  21    CAMPO GRANDE 24º

Capital

Manifestantes liberam faixa da Avenida Duque de Caxias e trânsito começa a fluir

Ato de protesto começou nesta segunda-feira (31)

Izabela Cavalcanti e Mariely Barros | 04/11/2022 07:50
Trânsito em frente ao Comando Militar do Oeste, em Campo Grande (Foto: Marcos Maluf)
Trânsito em frente ao Comando Militar do Oeste, em Campo Grande (Foto: Marcos Maluf)

Na manhã desta sexta-feira (4), o trânsito na Avenida Duque de Caxias, em frente ao CMO (Comando Militar do Oeste), começou a se normalizar. Os manifestantes, apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (PL), liberaram uma faixa para passagem de veículos.

Até ontem (3), duas faixas estavam fechadas, sendo possível a passagem somente pela direita. Agora, foi liberada a faixa do meio, dando mais fluidez ao trânsito. A da esquerda continua interditada, com pneus e carros estacionados.

No entanto, algumas pessoas continuam “acampadas” no canteiro central, bem como veículos continuam estacionados. Barracas e tendas ainda estão armadas. A Polícia de Trânsito está no local.

Entenda – Desde o dia 31 de outubro, bolsonaristas estão em frente ao CMO contestando o resultado das eleições, no qual, Bolsonaro foi derrotado nas urnas por Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Assim que o semáforo fechava, os manifestantes se ajoelhavam na faixa de pedestre, cantavam o Hino Nacional e faziam orações pelo Brasil, depois voltavam para as calçadas.

Paralelo a isso, caminhoneiros bloquearam diversas rodovias de Mato Grosso do Sul, desde domingo (30). No entanto, a Justiça determinou a liberação, sendo permitido apenas ficar no acostamento.

Conforme informações da PRF (Polícia Rodoviária Federal) e da Sejusp (Secretária de Estado de Justiça e Segurança Pública), não há mais nenhuma rodovia federal e estadual interditada.

Confira a galeria de imagens:

  • Campo Grande News
  • Campo Grande News
  • Campo Grande News
  • Campo Grande News
Nos siga no Google Notícias