ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
ABRIL, TERÇA  23    CAMPO GRANDE 31º

Política

"Pelo futuro de nossas crianças”, dizem manifestantes insatisfeitos com as urnas

Os pedidos concentram-se em fazer justiça e tentar reverter o que acreditam ter sido uma “campanha desleal”

Lucia Morel e Liana Feitosa | 02/11/2022 14:52

Insatisfeitos com o resultado das eleições presidenciais do último dia 30 de outubro, milhares de manifestantes lotam a frente do CMO (Comando Militar do Oeste) em Campo Grande, na Avenida Duque de Caxias e os pedidos concentram-se em fazer justiça e tentar reverter o que acreditam ter sido uma “campanha desleal”.

Na Avenida, o casal Marisa Pérez, 44 anos, e Francisco Sales Filho, 50, veio do Bairro Pioneiros e levou os netos de 12 e 6 anos de idade e ainda a filha de 23 para pressionarem as autoridades na tentativa de que o resultado seja revisto. “A injustiça foi feita antes das urnas, foi durante a campanha, porque a Justiça só tinha um lado”, afirmou Francisco.

Neuraci Leonel, 53 e o marido, Valnidércio Leonel, 61. (Foto: Liana Feitosa)
Neuraci Leonel, 53 e o marido, Valnidércio Leonel, 61. (Foto: Liana Feitosa)

Sua esposa comentou que está protestando por conta do futuro de seus netos. “Estamos aqui por causa deles, pelas crianças”, afirmou. Para o casal, “alguém que pode, tem que fazer alguma coisa, tem que se levantar” e que “alguém tem que responder à Nação. A Nação está clamando. Alguém do Exército, dentro da legalidade, da Constituição. A gente está fazendo a nossa parte”, ressalta.

Vindos do Bairro Tiradentes, Neuraci Leonel, 53, e o marido Valnidércio Leonel, 61, juntaram-se aos manifestantes por volta das 8h30 de hoje e repetem que a eleição não foi justa. “A democracia não foi respeitada”, disseram. Sobre os pedidos, afirmam que querem um país livre direito de cultuar a Deus e que “deve ser respeitado o direito da maioria e acredito que a maioria é de direita”, avaliou Neuraci.

Sobre possíveis mudanças a partir dos protestos, eles comentam que acreditam sim que são possíveis. “Acredito no poder da democracia. Estamos aqui mostrando nosso direito de contestar, porque o Brasil está se mostrando que não houve paridade nas eleições, houve muita tendência pra esquerda”.

O casal sustenta que “nosso Supremo (Tribunal Federal) está sendo tendencioso e partidário. Espero que as autoridades façam a análise da vontade do povo, porque supremo é o povo”. Revoltados com o resultado das urnas, Neuraci e Valnidércio afirmam que “não podemos deixar um ladrão ser chefe das nossas Forças Armadas. Como pode uma coisa dessa? Queremos liberdade e poder cultuar, independente das religiões. Queremos respeito à vida”.

Duque de Caxias lotada de manifestantes. (Foto: Paulo Francis)
Duque de Caxias lotada de manifestantes. (Foto: Paulo Francis)

Na Avenida, carros de som, bandeiras e oração deram o tom e o protesto deve ser estender até à noite.

Confira a galeria de imagens:

  • Campo Grande News
  • Campo Grande News
  • Campo Grande News
  • Campo Grande News
  • Campo Grande News
  • Campo Grande News
  • Campo Grande News
  • Campo Grande News
  • Campo Grande News
Nos siga no Google Notícias