A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 20 de Setembro de 2017

28/08/2017 10:59

Marquinhos fala em ‘afastar falsidade’ em discurso no dia do aniversário

Anahi Zurutuza e Mayara Bueno
Marquinhos Trad lendo versículos da Bíblia durante discurso (Foto: Mayara Bueno)Marquinhos Trad lendo versículos da Bíblia durante discurso (Foto: Mayara Bueno)

No dia que completa 53 anos, Marcos Marcello Trad, o prefeito Marquinhos Trad (PSD), abriu seminário para professores agradecendo as homenagens que recebeu, mas aproveitou para falar que precisa de compreensão, paciência e pessoas sinceras ao lado dele para que possa fazer uma boa administração. No discurso, o chefe do Executivo fez menção às “falsas amizades” que cercaram o pai dele, deputado federal Nelson Trad.

“Vou arrumar a casa, mas os servidores, as pessoas têm de ter paciência”, afirmou na abertura do evento.

Marquinhos voltou a falar do deficit nas contas e as dificuldades para melhorar a arrecadação.

“Houve aumento de despesa e a receita diminuiu. Os repasses cada vez menores”, disse, ressaltando que a previsão é que no próximo ano, por exemplo, cheguem aos cofres do município R$ 56 milhões a menos de ICMS (Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços).

O prefeito disse ainda que está fazendo os ajustes necessários para reequilibrar as finanças e lembrou que já conseguiu reduzir as despesas da prefeitura em R$ 20 milhões “sem mexer em salário”.

Também no discurso, além de compreensão com a situação financeira e dificuldade para investir, o chefe do Executivo pediu que as pessoas que estejam ao lado dele para administrar o município e os servidores sejam sinceros. “Quero pessoas que sejam próximas de mim, não ao meu sobrenome, não ao prefeito”, afirmou.

Neste momento, ele lembrou do pai, que morreu em dezembro de 2011. Segundo Marquinhos, enquanto Nelson Trad estava bem de saúde e era deputado, a casa da família era lotada. Depois que os sintomas do Alzheimer prejudicaram a saúde mental do parlamentar, os “amigos” despareceram, segundo Marquinhos.

“Quero sinceridade, talvez meu pai não tenha pedido. Quando meu aposentou, uns oito meses depois, ele estava almoçando, não reconheceu a nossa e perguntou ‘cadê meus amigos’”.

Marquinhos leu versículos da Bílblia durante o discurso e agradeceu o café-da-manhã oferecido pelos servidores participantes do evento para ele.

O seminário “A BNCC e a Educação Infantil, um Currículo Integrador para a Infância Campo-grandense e Lançamento do Documento Orientações Curriculares para a Educação Infantil – Jeitos de Cuidar e Educar” começou às 9h e é direcionado para profissionais da educação.

O Centro de Formação da Semed (Secretaria Municipal de Educação) sedia a capacitação para os professores.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions