ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, TERÇA  28    CAMPO GRANDE 22º

Capital

Marquinhos promete 'solução definitiva' para terceirizados até 10 de janeiro

Por Richelieu de Carlo e Mayara Bueno | 04/01/2017 12:03
Marquinhos Trad discursa para manifestantes no plenário da Câmara. (Foto: Alcides Neto)
Marquinhos Trad discursa para manifestantes no plenário da Câmara. (Foto: Alcides Neto)

O prefeito Marquinhos Trad (PSD) esteve na Câmara Municipal, onde funcionários terceirizados da Omep e Seleta faziam manifestação, na manhã desta quarta-feira (4), pedindo solução para o pagamento dos salários e direitos atrasados e, também, cobrar uma resposta sobre se voltarão ao trabalho. Trad prometeu uma 'solução definitiva’ para essas questões até 10 de janeiro.

Dezenas de funcionários lotaram o plenário da casa de leis. Conversavam com vereadores que compõem uma comissão especial para acompanhar a demissão dos servidores da Omep e Seleta, quando Marquinhos chegou para dar esclarecimentos.

O prefeito falou sobre a reunião realizada ontem com membros do MPE (Ministério Público Estadual) para acordar a apresentação ao órgão de uma minuta com um plano de substituição dos funcionários terceirizados, que propõe demissão progressiva, e não em massa, como exige última decisão da Justiça sobre a questão.

Marquinhos promete fazer algo nos moldes do TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) firmado entre prefeitura e MPE em 2011. Ele promete fazer uma reanálise do termo, pedindo um novo prazo e novas condições para que a substituição ocorra, e que deve passar pelo MPE e o crivo da Justiça.

Trad garantiu que até o dia 10 deste mês ele voltará a falar com os manifestantes com uma solução definitiva para a situação dos salários e manutenção dos empregos. “Então me deem até o dia 10 de janeiro. Eu e a Adriana [Lopes, vice-prefeita] assumimos dia 1°e o primeiro dia útil foi na segunda”, disse o prefeito à platéia que lotava o plenário da Câmara.

O chefe do Executivo sinalizou com a possibilidade de que a situação seja resolvida antes. “Até sexta vocês poderão ter uma notícia maravilhosa”, disse Trad. “Essa história de fantasma não sei se de fato existe ou se foi equívoco do MP, mas é doloroso e injusto ser chamado de fantasma, porque eu sei o que é isso”.

Manifestantes lotaram o plenário da Câmara. (Foto: Fernando Antunes)
Manifestantes lotaram o plenário da Câmara. (Foto: Fernando Antunes)

Suplementação – Marquinhos Trad voltou a falar sobre o pedido de suplementação feito em setembro de 2016 pelo ex-prefeito, Alcides Bernal (PP), para pagar os funcionários da Omep e Seleta até dezembro. Ele disse, ontem, que o valor seria de R$ 60 milhões, porém, o valor pedido foi de R$ 35 milhões, sendo que R$ 5 milhões para outras questões.

De acordo com o projeto de Bernal, foi solicitado crédito suplementar de R$ 30 milhões para “atender as despesas referentes aos prestadores de serviços nas escolas e Ceinfs objeto dos convênios com a Omep e Seleta no período de setembro a dezembro de 2016”.

Segundo Marquinhos, tanto ele quanto o MPE querem saber o que foi feito com esse dinheiro.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário