A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 25 de Setembro de 2018

01/09/2018 10:12

Material de construção em calçadas é principal irregularidade em obras

Mais de 80% das notificações feitas nesse ano pela Semadur eram relacionadas a materiais que impediam a passagem de pedestres

Bruna Kaspary
Calçadas estava completamente obstruída por materiais e, na lateral do terreno, por entulhos (Fotos: Henrique Kawaminami)Calçadas estava completamente obstruída por materiais e, na lateral do terreno, por entulhos (Fotos: Henrique Kawaminami)

Areia, pedras e tijolos nas calçadas, chão quebrado e cheio de entulho durante as obras são as principais irregularidades nas construções e reformas feitas em Campo Grande. Somente neste ano, mais de 82% das multas aplicadas pela Semadur (Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano) estão relacionadas ao bloqueio do trânsito de pedestres nas calçadas por conta desse tipo de material nas calçadas.

Segundo o responsável pela Semadur, Luiz Eduardo Costa, na realidade a quantidade de pessoas que provocam situações que impedem o fluxo nas calçadas é muito maior do que o notificado. “Principalmente em relação aos materiais, depende muito de denúncias, porque normalmente esses materiais são usados rapidamente, então não adianta muito fiscalização”, pontua.

Outra irregularidade comum é a falta de placas que identifiquem o responsável técnico. “Essa placa é importante porque, vamos dizer que o vizinho está incomodado com algo naquela obra, seja o barulho ou prejuízos causados na casa dele, como rachaduras, então ele vai ligar para o responsável para resolver isso. Não é só a Semadur que usa, é principalmente a população”, explica o secretário.

A falta do uso de tapumes para demolições ou construções também é um erro encontrado com frequência nas fiscalizações. Nas obras que estão muito perto de locais onde há trânsito, para evitar acidentes como tinta respingando ou entulho sendo lançado, a legislação orienta para o uso de proteções.

O Campo Grande News flagrou diversas obras com irregularidades, principalmente relacionadas a materiais de construção nas calçadas.

Pedras e areia estão interrompendo praticamente toda a calçada na frente da casa de ElizabethPedras e areia estão interrompendo praticamente toda a calçada na frente da casa de Elizabeth

Em uma das residências mora a aposentada Elizabeth Almeida, de 72 anos. Na casa dela, além das pedras e areia na calçada, não foi encontrado uma placa que identificasse algum responsável técnico pela obra, apesar de ela garantir que são dois os engenheiros.

“Eu não sabia que não podia colocar isso aqui na calçada, mas todo mundo faz, porque está errado?”, questiona a idosa. Ela lembra que já teve problemas com uma vizinha, na época a massa de cimento estava sendo feito na rua e ao lavar a sujeira descia para a frente da casa dessa outra moradora. “No dia seguinte o menino alugou a betoneira para não ter mais problemas”, relembra.

Outra obra com irregularidade foi uma de responsabilidade do engenheiro Elvis Amorim. No local estão sendo construídas quatro casas e os materiais que estavam sendo descarregados ficavam na calçada do terreno.

Engenheiro tinha pedido para proprietário da obra para lugar caçambas para armazenar os materiaisEngenheiro tinha pedido para proprietário da obra para lugar caçambas para armazenar os materiais
Elvis alega que não sabia que o material já tinha chegado na obraElvis alega que não sabia que o material já tinha chegado na obra

Segundo o engenheiro, ele sequer sabia que os materiais tinham chegado e tinha pedido que o proprietário alugasse caçambas para armazenar as pedras e tijolos. “Vou mandar colocar esse material para dentro do terreno agora mesmo. Isso é uma emergência para mim, eu já tinha alertado ele e prefiro que fique lá dentro até a chegada das caçambas, ou mandar elas pra lá logo porque não pode ficar na rua”, argumentou.

Em uma outra construção, onde a calçada estava completamente tomada por entulhos e materiais, e não havia tapumes para evitar acidentes, a reportagem tentou entrar em contado com a engenheira responsável, que na placa estava identificada como Rosemeyre Flávio de Macedo, mas não obteve sucesso.

Entulho e pedras impediam completamente passagem de pedestresEntulho e pedras impediam completamente passagem de pedestres


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions