A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

18/09/2015 18:15

Mesmo com redução de acidentes, campanha nacional foca na educação

Flávia Lima
Diretor-presidente do Detran-MS diz que apenas mudança de comportamento pode promover harmonia no trânsito. (Foto:Gerson Walber)Diretor-presidente do Detran-MS diz que apenas mudança de comportamento pode promover harmonia no trânsito. (Foto:Gerson Walber)

Mesmo com a intensificação de campanhas educativas e de blitze, que resultaram em uma redução neste primeiro semestre de 40% no número de acidentes nas estradas federais que cortam o Estado e de 25% nas vias da Capital, as autoridades de trânsito do ainda consideram preocupantes o índice de motoristas que cometem infrações, apesar das ações de conscientização e punitivas.

Apesar da redução, só no primeiro semestre de 2015, 56 pessoas morreram em acidentes na Capital. A maior parte das ocorrências está relacionada ao excesso de velocidade, líder absoluto no ranking das infrações, com 78.125 ocorrências do início do ano até junho.

Os flagrantes de pessoas ao volante e falando ao celular somaram mais de 10 mil notificações. Conforme dados do Detran-MS, a maior parte das vítimas envolvidas em acidentes estavam em motos e totalizaram 2.568.

Para reverter esse quadro, o Detran de Mato Grosso do Sul lançou, na tarde desta sexta-feira (18), o pacote de ações que irão integrar a Semana Nacional de Trânsito, que este ano acontecerá até o dia 25 de setembro, em todo o país.

Este ano o lema escolhido foi "Seja Você a Mudança no Trânsito", e tem o propósito de realizar diversas abordagens educativas e palestras em escolas com a finalidade de conscientizar a sociedade sobre a importância de mudar a postura mediante atitudes simples, como proibir um amigo de dirigir quando beber.

“São atitudes mínimas que fazem a diferença”, ressaltou o diretor-presidente do Detran-MS, Gerson Claro. Incisivo quanto a necessidade de mudança de comportamento da sociedade, ele diz que, apesar de comemorar a redução de acidentes com vítimas, acredita que é necessário que as pessoas reflitam sobre suas atitudes, inclusive como pedestres. “Podemos melhorar as convivência no trânsito com ações básicas como atravessar na faixa, andar pela calçada e respeitar a sinalização”, pondera.

Do mesmo pensamento compartilha o secretário de Segurança Pública do Estado, Silvio Maluf. Na sua opinião, de nada adiantam os investimentos em tecnologia para melhorar a engenharia de tráfego e até mesmo punir os motoristas infratores, se condutores e pedestres não tiverem consciência de que a violência no trânsito já é considerada uma epidemia mundial.

O desafio de reduzir os acidentes é visto como uma missão pelas autoridades do setor, tanto que neste ano a Semana Nacional, que no Estado será desenvolvida através da parceria de 150 entidades, será o ponto de partida para a 2ª Conferência Global de Alto Nível em Segurança no Trânsito, que acontecerá em Brasília, em novembro.

O objetivo da conferência será evitar a morte de pelo menos cinco milhões de pessoas no trânsito, até 2020. O compromisso deverá ser firmado por representantes de 150 países.

Para o inspetor Tércio Baggio, da PRF (Polícia Rodoviária Federal), a conscientização é importante, porém ele afirma que precisa estar aliada a punições mais severas. “Quando se eleva o valor da multa de uma determinada infração, o motorista fica mais prudente porque sente no bolso. Ele cita como exemplo, a multa para a ultrapassagem em faixa contínua, que tem o valor a partir de R$ 915,00.

Ele ressalta que a redução no número de mortes nas estradas federais que cortam Mato Grosso do Sul foi possível, graças a um trabalho que une educação, punição, engenharia de tráfego, engenharia do veículo, punição e socorro eficiente. “Na BR-163 temos 17 pontos de apoio. Esses elementos ajudam a salvar vidas, mas acredito que a educação para o trânsito seguro atinge mais as crianças. O motorista antigo, que é imprudente, é difícil mudar de comportamento. Ele só respeita mesmo quando sofre uma punição”, ressalta Baggio.

As atividades da Semana Nacional de Trânsito tem início logo mais, às 19 horas, com a palestra do filósofo e professor Mario Sérgio Cortella, que vai abordar a temática na Câmara Municipal.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions