A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

02/03/2016 12:31

Mesmo com R$ 39 milhões em caixa, usuários ficam sem tele-atendimento

Antonio Marques
Audiência Pública debateu hoje na Câmara Municipal a troca de luminárias de mercúrio por lâmpadas de LED na Capital (Foto: Antonio Marques)Audiência Pública debateu hoje na Câmara Municipal a troca de luminárias de mercúrio por lâmpadas de LED na Capital (Foto: Antonio Marques)

O gerente de Iluminação Pública da Seintrha (Secretaria Municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação), Laércio Araújo, confirmou hoje, 2, durante audiência pública na Câmara Municipal, que a prefeitura tem R$ 39 milhões disponíveis no caixa, referente a Cosip (Contribuição Para o Custeio do Serviço de Iluminação Pública). Mesmo assim, as ruas continuam escuras e as pessoas não conseguem ligar no tele-atendimento para pedir a troca de lâmpadas. O telefone estaria cortado, conforme informou o gerente.

O vereador Alex do PT, um dos membros da Comissão Permanente de Indústria, Comércio, Agropecuária e Turismo, responsável por promover o evento, demonstrou revolta com o fato de ter dinheiro em caixa e nem o atendimento por telefone não funcionar. Ele questionou ao servidor da Seintrha se existia um plano diretor para iluminação pública na Capital e a resposta foi negativa.

Laércio Araújo informou a existência de 19 grandes projetos em fase de licitação, sendo a maioria para revitalização da iluminação pública em Campo Grande. Na semana passada, durante a prestação de contas do 3º quadrimestre da prefeitura, o secretário de Planejamento, Finanças e Controle, Disney Fernandes, informou que em dezembro havia R$ 12,9 milhões no caixa da Cosip e que neste mês seria lançado o primeiro projeto de substituição de lâmpadas ao custo de R$ 2,5 milhões. A mudança inicia pela Avenida Afonso Pena.

Na audiência de hoje que debateu a parceria público-privada para substituição das atuais lâmpadas de mercúrio por lâmpadas de LED nas luminárias públicas de Campo Grande, o gerente da Seintrha informou que além da Avenida Afonso Pena, a Avenida Mato Grosso também sofrerá revitalização.

A substituição das luminárias são defendidas como forma de economizar na manutenção da iluminação pública. “Temos como reduzir os custos pela metade, porém isso deve acontecer depois de cinco anos da instalação”, explicou Laércio Araújo, acrescentando o fato de o custo das lâmpadas de LED serem mais alto.

Só na Avenida Afonso, a economia seria de R$ 230 mil mensais na manutenção. As lâmpadas de LED têm maior eficiência na iluminação e dura mais que as atuais de mercúrio.

Os vereadores presentes no evento criticaram o fato de a prefeitura ter dinheiro em caixa e manter as ruas escuras, além do teleatendimento não funcionar. Laércio Araújo comunicou que na próxima semana a secretaria vai disponibilizar o atendimento aos usuários na Internet, de forma que as pessoas vão poder solicitar a troca de luminárias pelo site da prefeitura.

O Campo Grande News ligou no número 3314-3636, informado pela assessoria como número para solicitar reparo e troca de lâmpadas. A reportagem não foi atendida.

Projeto prevê troca das lâmpadas de mercúrio por LED na Avenida Afonso Pena, como forma de economia para o município (Foto: Alan Nantes)Projeto prevê troca das lâmpadas de mercúrio por LED na Avenida Afonso Pena, como forma de economia para o município (Foto: Alan Nantes)


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions