A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 21 de Janeiro de 2019

07/04/2017 08:57

Ministério do Trabalho vai investigar vazamento em frigorífico da JBS

Priscilla Peres e Marcus Moura
Equipes estão na unidade nesta manhã após vazamento. (Foto: André Bittar)Equipes estão na unidade nesta manhã após vazamento. (Foto: André Bittar)

Autoridades estão no frigorífico JBS nesta manhã (7), para avaliar as causas e consequências do vazamento de amônia ocorrido na tarde de ontem. Além do Corpo de Bombeiros, equipes do Ministério Público do Trabalho e da PMA (Polícia Militar Ambiental) estão no local.

De acordo com o procurados do MPT, Celso Fortes, a perícia foi acionada e irá verificar como é feito os procedimentos diários dentro da unidade onde houve o vazamento. Além disso, será instaurado um inquérito para ver se houve descumprimento das normas de segurança do trabalho.

Apenas o setor de Máquinas, onde houve o incidente ontem, está paralisado nesta manhã o que soma aproximadamente 1 mil trabalhadores parados. Só após o trabalho dos Bombeiros e do Ministério do Trabalho que as atividades devem ser retomadas.

Equipe da PMA (Polícia Militar Ambiental) vai avaliar os dados do vazamento ao redor do frigorífico. Em fevereiro, a unidade do JBS em Batagussu foi multada em R$ 500 mil pela PMA por causar poluição com o vazamento de amônia.

O vazamento ocorreu logo após o almoço de ontem e deixou cerca de 100 funcionários feridos. Muitos correram para a rodovia 060, onde está localizada a unidade, na tentativa de fugir do cheiro forte da amônia.

Por meio de nota encaminhada à imprensa, a JBS disse ontem que o vazamento foi rapidamente controlado e, por precaução, a unidade foi imediatamente evacuada. Ainda segundo a empresa, alguns colaboradores foram encaminhados aos postos de saúde locais e todos estão fora de risco.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions