A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

28/09/2011 15:18

Moka prevê aprovação do Código Florestal até meados de novembro

Da redação
Ministro Mendes Ribeiro, deputado Aldo Rebelo e Senador Waldemir Moka: Código Florestal em pauta.Ministro Mendes Ribeiro, deputado Aldo Rebelo e Senador Waldemir Moka: Código Florestal em pauta.

Presidente da Frente Parlamentar do Cooperativismo (Frencoop), senador Waldemir Moka (PMDB-MS) acredita que o Senado aprovará o novo texto do Código Florestal até meados de novembro.

O senador presidiu nesta quarta-feira (28), no Auditório Petrônio Portela, no Senado, o 3º Seminário da Frente Parlamentar do Cooperativismo.

Ontem, Moka participou de reunião no Palácio do Planalto para buscar entendimento em torno do texto do relator do projeto do Código Florestal, senador Luiz Henrique (PMDB-SC). “O governo tem interesse em aprovar o código, mas quer consenso em alguns pontos para que a discussão não trave”, argumentou.

O senador disse que está havendo bom senso entre as duas principais correntes que debatem o código – produtores e ambientalistas. “Estou certo de que teremos um código que não engessará a produção e que protegerá nossas florestas”, afirmou Moka, apontado por parlamentares e pelo governo como um dos principais articuladores para aprovação do código.

O ministro da Agricultura, Mendes Ribeiro Filho, pediu que os senadores aprovem o texto do senador Luiz Henrique ainda em 2011 para que o setor tenha um marco regulatório para a exploração da terra e a conservação ambiental.

Articulador

Mendes destacou a importância do seminário e a atuação firme e sensata de Moka à frente da Frencoop. “O senador Moka é um dos principais articuladores dessa discussão sobre o Código Florestal e tem procurado sugerir soluções para que o Senado alcance consenso”, afirmou.

O senador Luiz Henrique também elogiou o trabalho de articulação do senador sul-mato-grossense na elaboração do relatório do Código Florestal. “A participação do senador Moka tem sido importantíssima e tem me ajudado muito para a construção de uma lei próxima do ideal”, avaliou.

Caso o Senado faça alteração no texto, o projeto do novo Código retornará à Câmara dos Deputados. Os deputados vão decidir se aprovam as mudanças feitas pelos senadores, ou se mantêm o texto aprovado pela Casa em maio deste ano. De lá, o projeto seguirá para sanção presidencial.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions