ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, DOMINGO  20    CAMPO GRANDE 24º

Capital

Moradora havia deixado casa meia hora antes de ex-marido atear fogo

Perícia foi ao local nesta manhã. O garçom continua sendo procurado pela polícia

Por Geisy Garnes e Bruna Marques | 11/06/2021 09:38
Equipes da perícia no local do incêndio. A moto da vítima ficou destruída (Foto: Henrique Kawaminami)
Equipes da perícia no local do incêndio. A moto da vítima ficou destruída (Foto: Henrique Kawaminami)

Menos de 30 minutos separaram o momento em que um garçom de 31 anos incendiou a casa da mulher, uma operadora de caixa de 46 anos, da hora em que ela deixou o local para conversar com a vizinha, no fim da tarde desta quinta-feira (10), na Vila Aimoré em Campo Grande. Ao Campo Grande News, a amiga da vítima contou que ela desabafava sobre o medo do suspeito quando foi avisada do fogo.

Para reportagem a vizinha da vítima, que é também a proprietária da casa, contou que aluga o imóvel de três cômodos para ela há pouco mais de quatro meses. Na maior parte desse tempo, conta, a operadora de caixa estava separada e vivia sozinha, no entanto, há um mês aceitou o marido de volta.

Segundo ela, as brigas entre os dois voltaram a acontecer há uma semana e a mulher decidiu colocar o marido para fora, mas ele se negou a sair. Sem alternativa, a vítima acionou a polícia. A vizinha relatou que com a presença dos policiais, na manhã de ontem (10), o garçom deixou a casa sem reclamar. Foi embora por volta das 11 horas e passou a tarde “sumido”.

Objetos queimados da vítima foram apreendidos para perícia (Foto: Henrique Kawaminami)
Objetos queimados da vítima foram apreendidos para perícia (Foto: Henrique Kawaminami)

Eram 17h30 quando a vítima foi a casa da vizinha para desabafar. Na conversa, relatou o medo que o “desaparecimento” do suspeito causava e em troca ouviu palavras de apoio. “Falei para ela ficar bem, que ele havia ido embora”. Meia hora depois as duas foram avisadas sobre o incêndio por um outro vizinho.

O marido da dona da casa foi ao imóvel e encontrou a casa e a moto da moradora já em chamas. O Corpo de Bombeiros foi chamado para combater o fogo, que se espalhou rapidamente. Segundo os vizinhos, depois do crime o homem pulou o muro e fugiu.

Ainda conforme as testemunhas, o garçom sequer entrou na residência para provocar o incêndio, ateou fogo primeiro na moto, que estava na varanda, depois foi até a janela do quarto e incendiou o local. Minutos depois ligou a companheira e ameaçou fazer o mesmo com ela. Com medo, ela recorreu a polícia e passou a noite sob proteção na Casa da Mulher Brasileira.

Nesta manhã equipes da Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher) e da perícia foram a casa incendiada. A vítima foi acompanhar os trabalhos no local, mas preferiu não falar sobre o crime. Ela já havia pedido medida protetiva contra o suspeito, mas ele não foi intimado pela justiça até o momento. O garçom continua sendo procurado pela polícia.

Equipes da Deam e da perícia na casa incendiada pelo suspeito (Foto: Henrique Kawaminami)
Equipes da Deam e da perícia na casa incendiada pelo suspeito (Foto: Henrique Kawaminami)


Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário