A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

05/02/2011 11:27

Moradores descrevem estragos da chuva no Santo Antônio

Ricardo Campos Jr. e Fabiano Arruda

Bombeiros ajudam população a retirar água das casas

Airton diz que pretende mudar de casa por causa de alagamentos. (Foto: João Garrigó)Airton diz que pretende mudar de casa por causa de alagamentos. (Foto: João Garrigó)

Móveis danificados, eletrodomésticos, roupas molhadas, alimentos e outros objetos que moradores conseguiram salvar da água acumulam-se pelas varandas e calçadas de várias casas no bairro Santo Antônio em Campo Grande. A chuva que começou no início da noite de ontem (4) deixou muitos prejuízos para a população do bairro.

Na rua Afonso Peixoto, onde fica a escola que adiou o início das aulas por causa de alagamento, equipes do Corpo de Bombeiros ajudam as pessoas a retirar a água que mesmo após a tempestade permaneceu nas residências. A vendedora Kátia Dunn, 44 anos, reuniu amigos e parentes para um mutirão de limpeza que segundo ela não tem sido fácil.

“Eu tenho seis pessoas que estão tentando me ajudar a limpar a casa há duas horas e não conseguem. Tem muito barro e a água deixou a casa bem suja”, conta a vendedora.

A água destruiu os materiais escolares recém comprados e documentos que ela apresentaria no Colégio Militar, onde o filho passaria a estudar a partir deste ano. Na varanda da casa, fotos secavam ao sol. Lembranças do pai e da família que mora no Rio de Janeiro.

Em outra residência, o proprietário de um auto-guincho Airton Bogue promete se mudar o mais rápido possível do bairro, cansado de perder bens em alagamentos. Entre os eletrônicos danificados estão um notebook e um Play Station 3.

Equipes dos Bombeiros passaram a manhã inteira ajudando moradores da região na drenagem da água. (Foto: João Garrigó)Equipes dos Bombeiros passaram a manhã inteira ajudando moradores da região na drenagem da água. (Foto: João Garrigó)

Ele vive com a mulher e um filho de 1 ano e 4 meses. Pela manhã, levaram o bebê até a casa da avó para que o casal pudesse dar conta dos estragos. A varanda estava tomada de móveis secando. “Nessa região sempre acontecem essas coisas”, reclama Airton.

O aposentado Otávio Santana, 70 anos, diz estar acordado desde 1 da madrugada para tentar salvar pertences. Ele relata que perdeu a geladeira e um guarda roupa novos, adquiridos há 2 anos depois de outro alagamento ocorrido no bairro.

De acordo com informações dom bombeiro responsável por uma das duas equipes no local, duas motobombas foram usadas para drenar a água das residências. Foram pelo menos cinco atendimentos. As equipes passaram boa parte da manhã ajudando os moradores da região.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions