A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 15 de Outubro de 2019

27/07/2019 13:20

Moradores do Dom Antônio fazem teste e são vacinados contra hepatite

Sesau considerou risco de moradores que vivem perto de aterro sanitário por exposição a objetos perfurocortantes

Ronie Cruz
Evandro Cardoso Machado, 73, fazendo teste após saber da ação pelo noticiário (Foto: Ronie Cruz)Evandro Cardoso Machado, 73, fazendo teste após saber da ação pelo noticiário (Foto: Ronie Cruz)

Ação de saúde realizada pelo Serviço de Infecção Sexualmente Transmissível, ligado a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde), atendeu moradores da região do bairro Dom Antônio Barbosa na usina de triagem de resíduos neste sábado (27). Na ocasião, foram realizados testes de Hepatite B, C, sífilis e HIV.

De acordo com a gerente técnica de hepatites virais do município, Eliane Maria da Silva, a ação integra a programação do Julho Amarelo e é realizada em alusão ao Dia Mundial de Combate às Hepatites Virais, comemorado neste domingo (28).

“A gente considerou que a vulnerabilidade da população aqui que está mais exposta a objetos perfurocortantes. Por isso a gente veio. Às vezes muitos não têm tempo de procurar a unidade de saúde para fazer a testagem. A partir desse teste vamos ter um panorama de como está a saúde dos moradores”, explicou.

O teste contra a hepatite dura em média 15 minutos é feito a partir de uma amostra de sangue coletada do dedo do paciente. Caso o resultado seja reagente, a pessoa já recebe o encaminhamento para tratamento ou exame que possa confirmar o diagnóstico inicial em unidade de saúde do município.

No local, os moradores também foram vacinados contra hepatite B e tétano.

Gerente técnica de hepatites virais do município, Eliane Maria da Silva (Foto: Ronie Cruz)Gerente técnica de hepatites virais do município, Eliane Maria da Silva (Foto: Ronie Cruz)

“A hepatite B tem vacina, mas não tem cura. Já a Hepatite C não tem vacina, mas tem cura por meio de medicamentos fornecidos pelo próprio Ministério da Saúde”, contou Eliane.

O trabalhador de serviços gerais Evandro Cardoso Machado, 73, ficou sabendo da ação pelo noticiário e foi ao Centro de Reciclagem do Dom Antônio para saber como estava a saúde. “É importante você vir porque se tiver algum problema de saúde a gente já procura médico e resolve. Deveria ter mais vezes. Se fizessem em um campo acessível até daria mais gente”, disse enquanto aguardava o resultado.

O cuidador Fernando André Souza Lopes, 20, aproveitou para fazer o teste pela manhã e à tarde levou uma amiga. “Eu acho bom porque às vezes a gente não tem muito tempo. E é bom, é rápido. Gostei. Fiz os testes e está tudo certo, graças a Deus”, comentou.

A ação começou às 8h e a até o meio dia e meia 32 pessoas havia sido atendidas no local. Cinco casos de sífilis e um caso de hepatite foram confirmados na ação que encerrou-se às 14h.

Governo zera imposto para compra de vacinas contra a hepatite A
O Comitê Executivo de Gestão da Câmara de Comércio Exterior (Camex) renovou a redução do Imposto de Importação de 2% para zero para compras de vacina...
Após lançar maconha na Máxima, dupla é perseguida e presa pela polícia
Dois homens, de 27 e 29 anos, foram presos nesta segunda-feira (14) após jogarem tabletes de maconha por cima do muro do presídio de segurança máxima...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions