A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

30/10/2014 15:17

Moradores formam "novo lixão" ao lado de posto, escola e creche

Filipe Prado
O montante de lixo fica acumulado atrás de uma escola e um ceinf, além de estar perto de uma obra de um posto de saúde (Foto: Alcides Neto)O montante de lixo fica acumulado atrás de uma escola e um ceinf, além de estar perto de uma obra de um posto de saúde (Foto: Alcides Neto)

Alegando ser a mando da prefeitura, os moradores do Bairro Santa Luzia e região estão fazendo o descarte de entulhos, galhos e até lixo doméstico ao lado da escola municipal Professora Elizabel Maria Gomes Salles, de um Ceinf (Centro de Educação Infantil) e de um posto de saúde em construção. Com medo de doenças, alguns moradores reclamam do "novo lixão".

O temor aumentou com os focos de mosquito transmissor da dengue e da febre chikungunya, a nova doença que chegou à Capital. 

O montante de lixo, próximo ao muro dos fundos da escola, está cada vez maior. De acordo com o policial militar Luis Roberto Fernandes, 47 anos, a situação já foi pior. “Agora eles já limparam, porém vieram e colocaram de novo”.

O PM contou que funcionários da prefeitura pediram para que os moradores do bairro colocassem entulhos em frente às casas para serem recolhidos em um mutirão. Mas, a partir da construção do posto de saúde, no começo do ano, Luis contou que a prefeitura começou a acumular entulho no local, então os moradores também começaram a deixar os lixos no local.

“Esse é a orientação que passaram para nós. Começaram fazendo ali de aterro, depois começaram jogar tudo ali. Agora fizeram dali um mini depósito”, comentou o policial.

A dona de casa Dalvelice Neves Gomes, 44, revelou os perigos causados pelo monte de lixo próximo a escola. “Agora começou a época das chuvas e já começa a acumular água ali. Isso pode gerar doenças, principalmente a dengue”.

Além das doenças, ela afirmou que usuários de drogas tem se reunido atrás do “mini depósito”. “É perigoso”, admitiu.
Mas há quem não se incomode com o lixo. A diarista Mara Oliveira, 28, alegou que a prefeitura recolhe o lixo todos os finais de semana, porém acha que o acumulo pode ser prejudicial. “Isso nos prejudica, por conta das doenças. Ao mesmo tempo em que é ruim, também é bom pra gente”, assumiu.

A Prefeitura de Campo Grande, por meio da assessoria de imprensa, afirmou que os entulhos são responsabilidade dos moradores, sendo que eles deve fazer o descarte no aterro de entulhos do Jardim Noroeste. Sobre o lixo doméstico, a responsabilidade é da empresa Solurb, que presta serviços para a prefeitura.

A assessoria de imprensa informou que uma equipe do Seintrha (Secretaria Municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação) foi encaminhada até o local para tomar as devidas providências.

Lixo doméstico também é jogado no local (Foto: Alcides Neto)Lixo doméstico também é jogado no local (Foto: Alcides Neto)
Luis afirmou que a prefeitura pediu para que os moradores acumulassem o lixo no local (Foto: Alcides Neto)Luis afirmou que a prefeitura pediu para que os moradores acumulassem o lixo no local (Foto: Alcides Neto)
Vários pontos possuem acumulo de água (Foto: Alcides Neto)Vários pontos possuem acumulo de água (Foto: Alcides Neto)
Vice-governadora visita projeto em que detentos reformam escolas
O projeto "Pintando e Revitalizando a Educação com Liberdade", desenvolvido pelo Poder Judiciário estadual, foi conhecido e elogiado na sexta-feira (...
Crianças do Vespasiano Martins recebem Papai Noel e ganham presentes
As crianças do loteamento Vespasiano Martins, na periferia de Campo Grande, receberam a visita especial do Papai Noel neste sábado (16). Foram distri...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions