A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

24/04/2016 11:35

Morta pelo ex estava feliz com novo emprego e chegada de sobrinho

Guilherme Henri
Irmã e cunhado no velória da vítima, que foi realizado no Centro Comunitário do Aero Rancho (Foto: Fernando Antunes)Irmã e cunhado no velória da vítima, que foi realizado no Centro Comunitário do Aero Rancho (Foto: Fernando Antunes)

Horas antes de ser assassinada a facadas pelo ex-marido, Juliana da Silva Fernandes, 25 anos, tinha conversado com sua irmã e afirmado que estava animada com o nascimento de mais um sobrinho. A mulher chegou até combinar de acompanhar o próximo ultrassom para saber o sexo do bebê. Não deu tempo. Ela foi esfaqueada no começo da madrugada de sexta-feira (22), chegou a ser socorrida e levada para a Santa Casa, onde morreu por volta das 21h do mesmo dia.

Sua irmã, Ana Paula da Silva Fernandes, 20 anos, ainda contou que Juliana estava feliz, pois tinha conseguido um emprego no Extra, com carteira assinada, e ia recomeçar sua vida após separar-se do ex-marido, com quem foi casada durante oito anos. “Ela era muito caprichosa com suas coisas e a motivação de sua vida eram seus três filhos, de 3, 4 e de 8 anos. Sua maior preocupação era em não deixar faltar nada a eles”, comenta.

Porém, tudo isso foi tirado dela quando o ex, identificado como Michel de Carvalho, inconformado com o fim do relacionamento, resolveu matá-la. “Eles brigavam, mas nunca pensei que Michel poderia ser capaz de algo assim. O que nos deixa com medo é que ele está foragido e fazendo ameaças. Quando minha irmã ainda estava internada ele nos ligou e disse que as facadas tinham sido apenas um aviso e que ele iria matá-la. Agora temo pela segurança de meus sobrinhos, pois como moramos em barracos não há segurança e muito menos garantia de que ele não irá invadir novamente”, lamenta.

E o drama está longe de acabar, pois, além da morte violenta da irmã, Ana Paula agora terá que cuidar de seus três sobrinhos. O problema é que ela também tem três filhos e está desempregada.

“O velório e enterro nos custaram R$ 1.500. Com vizinhos fizemos uma ‘vaquinha’ e conseguimos juntar R$ 1 mil. Agora precisamos de mais R$ 500 e também ajuda para meus sobrinhos”, desabafa. Juliana é velada no Centro Comunitário do Aero Rancho e seu corpo será enterrado no período da tarde no cemitério Santo Amaro. Doações podem ser feitas a Ana Paula pelo telefone celular: (67) 9124-7505.

Mulher morre na Santa Casa após ser esfaqueada pelo ex na frente do filho
Juliana da Silva Fernandes, de 25 anos, morreu na noite da última sexta-feira (22), após ser esfaqueada na frente de um dos filhos, na madrugada do m...
Brinquedos feitos por detentos são doados para crianças em escola
Parceria feita entre a a Semed (Secretaria Municipal de Educação) e a Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário) garantiu ne...
Falta de pagamento faz prefeitura suspender hemogramas na rede pública
A falta de pagamento para um fornecedor de insumos fez com que a prefeitura de Campo Grande suspendesse a partir desta quarta-feira (13) a realização...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions