ACOMPANHE-NOS    
JULHO, DOMINGO  25    CAMPO GRANDE 31º

Capital

Morto no São Conrado tinha pedra de crack e chave nos bolsos

Por Anahi Zurutuza e Marcus Moura | 22/01/2017 11:14
Local onde o corpo foi encontrado foi fechado para a perícia (Foto: Alcides Neto)
Local onde o corpo foi encontrado foi fechado para a perícia (Foto: Alcides Neto)

Lorisvaldo Rojas Rodrigues, 32 anos, encontrado morto na manhã deste domingo (22), tinha uma chave e uma pedra de crack no bolso. A informação reforça a tese de que a morte dele tenha relação com o uso de drogas, levantada por familiar da vítima.

De acordo com o delegado Tiago Macedo, que foi até o local do ocorrido, a investigação está muito no início, por isso, não há detalhes sobre o que aconteceu. “Nós ainda estamos numa fase muito preliminar dos fatos. Temos uma vítima de um possível homicídio, uma pessoa que foi detida com drogas e com uma substância parecida com sangue na sua calça”.

O delegado não confirmou se manterá preso o homem que foi detido, mas ele foi levado para a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) da Vila Piratininga para prestar esclarecimentos. “Não está descartada a possibilidade de autuação em flagrante, mas nós ainda vamos realizar diligências para formar uma melhor convicção dos fatos”.

Lorisvaldo foi encontrado morto na rua Caramandeu, no bairro São Conrado – no oeste de Campo Grande. Ele teria sido golpeado no um objeto cortante no peito, próximo a uma residência que seria frequentada por usuários de drogas.

Robson Rojas, 32, primo da vítima, contou que Lorisvaldo era dependente químico e diz acreditar que a morte esteja relacionada com alguma discussão entre usuários de entorpecentes. “Os vizinhos ouviram uma briga na madrugada, mas ninguém saiu para ver. Só encontraram o corpo agora de manhã e aí chamaram a gente”.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário