ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
FEVEREIRO, SEGUNDA  26    CAMPO GRANDE 31º

Capital

Morto no São Conrado tinha pedra de crack e chave nos bolsos

Anahi Zurutuza e Marcus Moura | 22/01/2017 11:14
Local onde o corpo foi encontrado foi fechado para a perícia (Foto: Alcides Neto)
Local onde o corpo foi encontrado foi fechado para a perícia (Foto: Alcides Neto)

Lorisvaldo Rojas Rodrigues, 32 anos, encontrado morto na manhã deste domingo (22), tinha uma chave e uma pedra de crack no bolso. A informação reforça a tese de que a morte dele tenha relação com o uso de drogas, levantada por familiar da vítima.

De acordo com o delegado Tiago Macedo, que foi até o local do ocorrido, a investigação está muito no início, por isso, não há detalhes sobre o que aconteceu. “Nós ainda estamos numa fase muito preliminar dos fatos. Temos uma vítima de um possível homicídio, uma pessoa que foi detida com drogas e com uma substância parecida com sangue na sua calça”.

O delegado não confirmou se manterá preso o homem que foi detido, mas ele foi levado para a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) da Vila Piratininga para prestar esclarecimentos. “Não está descartada a possibilidade de autuação em flagrante, mas nós ainda vamos realizar diligências para formar uma melhor convicção dos fatos”.

Lorisvaldo foi encontrado morto na rua Caramandeu, no bairro São Conrado – no oeste de Campo Grande. Ele teria sido golpeado no um objeto cortante no peito, próximo a uma residência que seria frequentada por usuários de drogas.

Robson Rojas, 32, primo da vítima, contou que Lorisvaldo era dependente químico e diz acreditar que a morte esteja relacionada com alguma discussão entre usuários de entorpecentes. “Os vizinhos ouviram uma briga na madrugada, mas ninguém saiu para ver. Só encontraram o corpo agora de manhã e aí chamaram a gente”.

Nos siga no Google Notícias