ACOMPANHE-NOS    
MAIO, QUINTA  06    CAMPO GRANDE 18º

Capital

Motociclista morre em acidente com ônibus na Rua 26 de Agosto

A vítima havia acabado de deixar a esposa no emprego e seguia para a floricultura, onde trabalha

Por Viviane Oliveira e Bruna Marques | 08/04/2021 08:23
Pela imagem, tudo indica que vítima foi arrastada pelo ônibus (Foto: Direto das Ruas) 
Pela imagem, tudo indica que vítima foi arrastada pelo ônibus (Foto: Direto das Ruas)

Motociclista que ainda não teve o nome divulgado morreu em acidente de trânsito envolvendo a Honda Biz que conduzia e um ônibus intermunicipal. O caso aconteceu na manhã desta quinta-feira (8), no cruzamento das ruas 26 de Agosto com a Anhanduí, no Centro de Campo Grande.

No asfalto, há marcas de frenagem. Segundo testemunhas, os dois seguiam no mesmo sentido, quando o ônibus foi virar à direita para entrar na Rua Anhanduí acabou atingindo a vítima, que foi arrastada por cerca de 15 metros.

O homem parou próximo da roda dianteira do ônibus e morreu na hora. O motorista de 28 anos, que pediu para não ser identificado, contou que não viu o motociclista, mas ao ouvir o barulho da pancada, segurou o freio e ao sair do ônibus para saber o que havia acontecido se deparou com a vítima caída . "Fiquei desesperado".  Ele contou que é motorista há 2 anos e nunca havia se envolvido em acidente.

O óbito foi atestado pela equipe do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência). Policiais do BPMTran (Batalhão de Polícia Militar de Trânsito) organizam o trânsito e aguardam a chegada da Polícia Civil e da Perícia Técnica. A vítima havia acabado de deixar a esposa no emprego, na Avenida Bandeirantes, e seguia para a floricultura, próximo à Câmara Municipal, onde trabalhava de jardineiro.

O óbito foi atestado por socorristas do Samu (Foto: Kisie Aionã)
O óbito foi atestado por socorristas do Samu (Foto: Kisie Aionã)

Investigação - Conforme o delegado plantonista da Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Centro, Guilherme Rocha, um inquérito policial será aberto para saber de quem foi a responsabilidade. Se foi do motorista, ele vai responder por homicídio culposo de trânsito, quando não há intenção.

O que foi levantado até agora, segundo o delegado, é de que há uma obra na esquina e como a calçada está obstruída foi colocado cone no trecho para a passagem de pedestre. Segundo um trabalhador, que presenciou o acidente, o motociclista não desviou dos cones e passou pelo meio, onde seria a passagem dos pedestres. O motorista do ônibus deu seta para entrar à direita e como estava no ponto cego não viu a vítima.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário