A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 26 de Setembro de 2018

01/04/2018 08:12

Motorista de Uber é rendido por bandidos armados e obrigado a fazer corrida

Os autores usaram o nome de uma mulher para chamar a vítima até o Parque do Lageado. Um dos suspeitos foi preso em flagrante

Geisy Garnes e Mirian Machado

Um motorista do Uber foi rendido por bandidos armados no Parque do Lageado e forçado a levá-los até a Avenida Afonso Pena na tarde desta sábado (31), em Campo Grande. Se passando por uma mulher, os suspeitos usaram o aplicativo para atrair a vítima. Um dos suspeitos foi preso em flagrante pelo crime de extorsão.

Para a polícia, o motorista de 24 anos contou que pelo aplicativo recebeu uma chamada na Rua Marlene Pereira de Jesus - no Parque do Lageado - em nome de Ana Flávia. No local de partida no entanto, ele não encontrou a suposta passageira e já se preparava para sair, quando foi abordado por um dos suspeito.

Assim que se aproximou do carro, o autor bateu com uma arma no vidro da porta dianteira, forçando o motorista a destravar o carro. O suspeito entrou e junto com ele, um segundo autor, embarcou no banco de trás do veículo. A dupla mandou que o motorista seguisse a rota do GPS até a Rua Joel Dibo, mas próximo ao local, ordenaram que a vítima paresse onde não houvesse câmeras de monitoramento.

O motorista seguiu então até a Avenida Afonso Pena, no cruzamento com a Ernesto Geisel, onde os dois suspeitos desembarcaram. Ainda em depoimento, a vítima contou que durante o percurso, o autor que estava no banco da frente do carro tirou porções de drogas de uma mochila e afirmou ao parceiro que tinha cerca de 50 gramas do entorpecente e que com isso “dava para faturar bastante no Camelódromo”.

A vítima ainda detalhou que a dupla chegou a cogitar parar na Praça Aquidauana, mas resolveram descer na Avenida Afonso Pena.

Nervoso, o motorista foi para casa e mais tarde, decidiu denunciar o caso a polícia. No caminho até a delegacia passou pela praça Aquidauana e avistou um dos autores do crime. Ele acionou a Polícia Militar, que prendeu Matheus da Silva Camargo, de 22 anos, em flagrante.

Matheus foi reconhecido como o suspeito que abordou a vítima. Segundo o delegado Enilton Zalla, plantonista da Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Centro, o suspeito foi preso por extorsão. “Quando você obriga uma pessoa a fazer algo para você sob ameaça caracteriza extorsão. A vítima é Uber há 5 meses, ficou muito assustada, pensando que se tratava de um assalto, que seria morta e o carro levado”, detalhou.

O caso foi registrado como extorsão qualificada se o crime é cometido por duas ou mais pessoas, ou com emprego de arma.

SUS vai adotar remédio para tuberculose que substitui 3 comprimidos por 1
Um novo medicamento para tratar tuberculose deve chegar à rede pública de saúde brasileira em maio. Trata-se de nova apresentação do medicamento ison...
CFM regulamenta “Uber da medicina” e permite agendamento de consulta
O CFM (Conselho Federal de Medicina) publicou a resolução nº 2.178, regulamentando a atuação dos aplicatos que conectam pacientes a serviços de atend...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions