ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, DOMINGO  24    CAMPO GRANDE 28º

Capital

Motorista diz que foi espancado por travestis após negar aumentar som de carro

Travestis passaram por audiência de custódia nesta quarta-feira (25). Elas tiveram fianças arbitradas em R$ 10 mil cada

Por Kerolyn Araújo | 25/11/2020 10:13
Travestis destruíram carro de motorista de aplicativo. (Foto: Marcos Maluf)
Travestis destruíram carro de motorista de aplicativo. (Foto: Marcos Maluf)


Motorista de aplicativo, de 38 anos, que foi espancado e teve o carro destruído por três travestis na madrugada de ontem (24), disse à polícia que as agressões começaram após negar a aumentar o volume do som do carro.

Segundo o motorista, ele recebeu chamado por volta das 4h e pegou as três passageiras, de 18,20 e 27 anos, nas proximidades da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul). Durante o trajeto, uma das autoras pediu que ele aumentasse o volume do som e o pedido foi atendido.

Pouco tempo depois, houve outro pedido para aumentar ainda mais o volume, porém, foi negado pelo motorista. Com a negativa, uma das passageiras começou a ameaçar o motorista e chutar o banco do carro.

O condutor parou o carro, na Avenida Duque de Caxias, retirou a travesti do carro e acabou espancado pelas três. Ele foi socorrido por outro motorista de aplicativo que passava pelo local, mas teve o carro destruído pelo trio.

A Polícia Militar foi acionada e as travestis encontradas ainda durante a madrugada. Na delegacia, a autora de 27 anos relatou que agrediu o motorista após ele passar as mãos em seus seios. A de 20 anos disse que não sabe o motivo que as duas amigas espancaram o homem. A autora mais nova disse que só vai falar em juízo.

As três passaram por audiência de custódia nesta quarta-feira (25). Elas tiveram fianças arbitradas em R$ 10 mil cada.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário