A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

02/11/2014 09:33

Motorista ocupa vaga exclusiva sem qualquer punição em Campo Grande

Alan Diógenes
Para estacionar nas vagas especiais para idosos e deficientes é preciso ter a credencial na Agetran e o adesivo no veículo. (Foto: Marcelo Calazans)Para estacionar nas vagas especiais para idosos e deficientes é preciso ter a credencial na Agetran e o adesivo no veículo. (Foto: Marcelo Calazans)

A falta de respeito de algumas pessoas tem prejudicado os 10,2 mil idosos e 775 deficientes que estão cadastrados na Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito) para usar as vagas especiais nos estacionamentos de Campo Grande. Pessoas que não possuem o cadastro ocupam as vagas diariamente na Capital sem nenhum tipo de punição.

O Campo Grande News flagrou, na avenida 13 de maio, um veículo Honda Civic, de cor preta, estacionado em uma área reservada para idosos e deficientes. O carro não possuía a credencial no painel para estacionar e nem o adesivo que indica que o motorista é usuário das vagas especiais.

O veículo ficou estacionado no local por 1h e o condutor não apareceu. Enquanto isso, logo atrás, a vendedora Junara Costa Anguita, de 48 anos, procurava uma vaga preferencial para estacionar com a mãe idosa, que está doente, e precisava dar entrada na aposentadoria em uma agência bancária próxima.

“Minha mãe é cadastrada para usar a vaga especial, mesmo assim nós ficamos cuidando as pessoas para saber se iriam deixar as vagas, mas ninguém deixou. Isso é uma falta de consciência das pessoas que não pensam nos outros. Deveria existir uma fiscalização mais ostensiva para que não ocorresse este tipo de problema”, comentou.

O empresário Silvio Serafim, 51, é proprietário de uma farmácia na mesma avenida, e conta que é comum ver jovens e pessoas sem nenhum tipo de deficiência ocupando as vagas preferencias. “Isso acontece todos os dias. Já vi até gente brigando por causa de vaga preferencial por aqui. Acredito que os governantes deveriam tomar alguma atitude”, mencionou.

Silvio cita o bom exemplo de Maringá (PR), cidade onde ele nasceu. Ele conta que por lá a própria população pode registrar as infrações por meio de fotos e vídeos e enviar para o órgão de trânsito do município, que posteriormente multa o infrator. “Lá o negócio não é bagunçado como por aqui. Depois dessa medida as pessoas começaram a respeitar as vagas especiais”, ressaltou.

Para o auxiliar de dentista Luiz Fernando, 26 anos, se a prefeitura instalasse câmeras de segurança pela cidade, ficaria mais fácil de identificar e multar os infratores. “Só mexendo no bolso dessas pessoas que elas deixarão de fazer o que é errado”, finalizou.

Ao todo, em Campo Grande existem 116 vagas preferenciais para idosos e 49 para deficientes. O motorista que não estiver portando a credencial de estacionamento de idoso ou deficiente, estará sujeito a uma multa leve, no valor de R$ 53,20 e perderá 3 pontos na CNH (Carteira Nacional de habilitação).

Cadastro – Para fazer o cadastro é preciso a apresentar na Agetran, a qualificação do deficiente ou do idoso, endereço completo, telefone e outras fontes de referência, onde poderá ser encontrado; cópias da Carteira de Identidade e do CPF autenticadas em cartório ou com apresentação dos documentos originais; cópia do comprovante de residência autenticada em cartório ou com apresentação do documento original; laudo médico ou documento equivalente que comprove a deficiência, para os deficientes.

Junara fez o cadastro para a mãe, mas não conseguiu achar vagas especiais desocupadas no centro da Capital. (Foto: Marcelo Calazans)Junara fez o cadastro para a mãe, mas não conseguiu achar vagas especiais desocupadas no centro da Capital. (Foto: Marcelo Calazans)
Para estacionar é preciso ter a credencial da Agetran a mostra para não ser multado. (Foto: Marcelo Calazans)Para estacionar é preciso ter a credencial da Agetran a mostra para não ser multado. (Foto: Marcelo Calazans)
Carro sem autorização especial estacionado em vaga de idoso.Carro sem autorização especial estacionado em vaga de idoso.


Falta de educação, punição insignificante, o cidadão não toma partido, o poder público omisso ou até conivente, tudo isso colabora com as atitudes dos espertinhos e folgados.
Gostaria de vê-los pagando uma multa acima de R$ 1.000,00, ganhar uns 15 pontos na carteira, ter que buscar o veículo no pátio do DETRAN, ficar uns 2 meses acompanhando um usuário dessas vagas para sentir na pele o que nós sentimos ao ver nossos direitos constitucionais violado.
 
Claudio em 03/11/2014 10:09:25
Não existe fiscalização nenhuma, a Agetran deve ser a pior agencia de transito do país, eles não fiscalizam absolutamente nada, só recebem o salário no fim do mês e andam de carro e moto o dia todo, todo mundo dirige falando no celular e nada acontece, ninguem respeita vaga de deficiente e idoso, se não respeitam na rua, imaginem dentro dos supermercados, atacadistas, enfim, a Agetran não existe...
 
Max em 03/11/2014 10:03:56
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions