ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SEGUNDA  26    CAMPO GRANDE 25º

Capital

MS entre os estados mais castigados pela dengue, diz Ministério da Saúde

Por Paulo Nonato de Souza | 02/02/2017 18:09
O mosquito transmissor de dengue, zika e chikungunya (Foto: Arquivo)
O mosquito transmissor de dengue, zika e chikungunya (Foto: Arquivo)

Com 1.684 casos a cada 100 mil habitantes, Mato Grosso do Sul está entre os estados mais castigados pela epidemia de dengue registrada em todas as regiões do País em 2016, diz boletim divulgado nesta quinta-feira, 2, pelo Ministério da Saúde.

A lista ainda tem Minas Gerais com 2.531 casos a cada 100 mil habitantes, Goiás, 1.845 casos a cada 100 mil habitantes, e Rio Grande do Norte, 1.670 casos a cada 100 mil habitantes.

De acordo com o boletim, a previsão da tríplice epidemia se confirmou em 2016 e o Brasil conviveu com epidemias simultâneas de dengue, chikungunya e zika, registrando 2,175 milhões de casos de infecções.

Desse total, 846 são casos de mortes. São 196 mortes por infecção de chikungunya, 14 vezes mais do que o registrado em 2015, com 14 óbitos. Já a zika provocou 8 mortes.

Ainda de acordo com o boletim do Ministério da Saúde, a chikungunya afetou principalmente a região Nordeste com níveis considerados muito altos em sete estados, e incidência superior a 300 casos por cada 100 mil habitantes. No Sudeste, a maior incidência ocorreu no Rio, com 108 casos a cada 100 mil habitantes.

A zika teve 215.319 casos em 2016 com maior incidência no Mato Grosso (671 casos por 100 mil), Rio de Janeiro (414 casos por 100 mil) e Bahia (340 por 100 mil).

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário