A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

10/07/2014 16:38

Mulher de narcotraficante carioca vai cumprir prisão domiciliar na Capital

Filipe Prado
Danúbia ganhou o direito de cumprir prisão domiciliar por conta da filha com o traficante (Foto: Reprodução/TV Bandeirantes)Danúbia ganhou o direito de cumprir prisão domiciliar por conta da filha com o traficante (Foto: Reprodução/TV Bandeirantes)

A mulher do traficante Antônio Bonfim Lopes, o Nem da Rocinha, conseguiu o direito de cumprir prisão domiciliar em Campo Grande. A decisão é do desembargador Siro Darlan, da 7ª Câmara Criminal Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. Danúbia de Souza Rangel, conhecida como "Xerifa da Rocinha", garantiu o direito por conta da filha com o traficante, que mora na Capital de Mato Grosso do Sul.

Conforme o decisão, publicada pelo site Uol, o desembargador entendeu que a liberdade da "Xerifa da Rocinha" não seria um risco às pessoas ou a aplicação da lei penal. A decisão também foi tomada pelo “direito à convivência familiar”, que é constitucional, sendo que ela possui uma filha com Nem da Rocinha, ex-chefe do tráfico da Rocinha.

Ela será monitorada por um equipamento eletrônico após deixar o Complexo Penitenciário de Gericinó, zona oeste do Rio, onde está desde abril deste ano.

A filha dos traficantes, conforme avaliação médico-psiquiátrica, de acordo com o Uol, está sofrendo transtornos por conta da falta da mãe, deixando de frequentar a escola onde estava matriculada em Campo Grande.

Durante a operação desencadeada pela Delegacia de Repreensão a Entorpecentes da Polícia Federal, escutas telefônicas revelaram que Danúbia seria responsável por distribuir informações vindas da prisão para os membros da quadrilha. Além de Antônio, cinco policiais militares da policia pacificadora da Favela da Rocinha foram presos.

O grupo da Rocinha teria ligações com o traficante Marcelo Santos das Dores, o Menor P, chefe do tráfico de drogas no Complexo da Maré capturado em março.



E tome direito pra bandido.
Isso que a lei permite é uma afronta ao cidadão de bem.
Não posso crer que uma pessoa em sã consciência não se indigne com a previsão legal que definiu tal benefício.
Só no Brasil mesmo.
Parece que isso daqui tem que piorar muito pra algumas pessoas tomarem ciência da realidade e pensar em mudar as coisas.
 
Adriano Magalhães em 10/07/2014 21:45:11
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions