A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 15 de Setembro de 2019

19/08/2019 20:27

Mulher procura a polícia e diz ter sido estuprada e agredida por três homens

Vítima foi abordada pelo trio próximo da antiga rodoviária e após ser violentada, teria sido abandonada em uma rua

Adriano Fernandes e Aletheya Alves
Fachada da Deam em Campo Grande. (Foto: Paulo Francis) Fachada da Deam em Campo Grande. (Foto: Paulo Francis)

A Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher) está investigando o suposto estupro coletivo de uma mulher, de 28 anos, ocorrido neste domingo (18) no Lar do Trabalhador em Campo Grande. A vítima diz ter sido violentada por um homem e outros dois adolescentes, e em seguida abandonada no meio da rua.

Enquanto aguardava atendimento na delegacia, esta tarde, a mulher contou ao Campo Grande News que foi abordada pelos criminosos por volta das 21h, próximo da antiga rodoviária no bairro Amambaí. Ela estava a caminho de uma quitinete que havia alugado para passar o final de semana quando foi parada pelos três rapazes, que estavam em um veículo.

A vítima é de Naviraí, mas estava na Capital desde sábado (17), pois veio visitar o irmão e o seu marido que estão presos. Segundo a mulher eles primeiro pediram as suas correntes e o celular, mas em seguida a puxaram para dentro do carro e a levaram para uma residência no Lar do Trabalhador.

“Um deles comentou ‘ela é bonitinha, né’ e aí me levaram pra casa de um deles”, comentou. No local, a mulher teria sido estuprada e agredida. Após o estupro ela foi deixada em uma rua e uma moradora é quem teria a encontrado e orientado a chamar a polícia.

“Tentei me arrastar, mas fiquei sem força”, completa. Mesmo debilitada, a mulher conseguiu se lembrar da placa do carro e em qual região ficava a residência. Com base nas suas informações, os policiais militares teriam conseguido localizar o imóvel, mas durante a abordagem os dois adolescentes teriam fugido.

O outro suspeito teria sido preso. Com o olho roxo e visivelmente abatida, a vítima se queixou não ter sequer o dinheiro para voltar para a cidade onde mora. À reportagem a delegada plantonista da Deam, Fernanda Barros Piovano confirmou a denúncia e informou que a mulher estava passando por exame de corpo de delito, no começo desta noite.

“A partir dos resultados iremos dar continuidade na investigação, tentar ouvir as testemunhas e apurar o envolvimento dos suspeitos”, comentou.

 

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions