ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SEGUNDA  26    CAMPO GRANDE 25º

Capital

Mulher que matou marido diz que era agredida "sempre", mas nunca fez b.o

A jovem passou por audiência de custódia e teve a prisão em flagrante convertida em preventiva pela Justiça

Por Viviane Oliveira | 18/09/2020 10:20
Favela do Morro do Mandelo, fica em área invadida no Isabel Gardens, bairro localizada na saída para Cuiabá(Foto: arquivo / Henrique Kawaminami)
Favela do Morro do Mandelo, fica em área invadida no Isabel Gardens, bairro localizada na saída para Cuiabá(Foto: arquivo / Henrique Kawaminami)

Jhenifer Heloísa Oliveira Nunes, 20 anos, presa por matar o marido com golpe de faca na quarta-feira (16), contou em depoimento à polícia, que não tinha intenção de matar a vítima, apenas o “furou” com uma faca de serra para se defender das agressões que sofria.

A jovem passou por audiência de custódia nesta sexta-feira (18) e teve a prisão em flagrante convertida em preventiva pela Justiça. Ela será levada para o presídio feminino da Capital. Elias Rodrigues da Silva, 22 anos, foi morto com facada no ombro durante discussão no Morro do Mandela, favela localizada no Conjunto Habitacional Izabel Garden, em Campo Grande.

Conforme auto de prisão em flagrante, a jovem relatou que era casada com Elias há 4 anos, com quem tem dois  filhos de 2 e 3 anos. Ela confessou que matou o companheiro para se defender durante discussão. A interrogada relatou ainda que durante a briga, o marido a xingou, subiu em cima dela e tentou enforcá-la, foi quando o esfaqueou com uma faca de serra que já estava em sua mão.

Elias, segundo Jhenifer, era usuário de drogas e sempre batia nela, porém nunca registrou boletim de ocorrência contra o marido. Contou também que a intenção não era matar o rapaz, apenas se defender. Jhenifer não tinha passagem pela polícia. Quando adolescente, Elias foi fichado por tráfico de drogas e por portar entorpecente para consumo pessoal.

Caso - Elias teve uma artéria do lado esquerdo do ombro atingindo, ferimento que causou hemorragia intensa. Além da Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) atenderam a ocorrência. A faca utilizada no crime foi apreendida.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário