A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 17 de Agosto de 2019

29/07/2019 14:55

No meio da mata, homem é achado morto com corte profundo no pescoço

A vítima, Bruno Pacheco, é dono de extensa ficha criminal, com passagens por roubo, tráfico de drogas e tentativa de homicídio

Geisy Garnes e Clayton Neves
Corpo foi encontrado em uma área de mata (Foto: Clayton Neves)Corpo foi encontrado em uma área de mata (Foto: Clayton Neves)

O corpo de um homem de 28 anos foi encontrado na tarde desta segunda-feira (29) em área de mata nos fundos da área invadida da construtora Homex, na região sul de Campo Grande. Identificado como Bruno Schon Pacheco, o homem tinha um corte profundo no pescoço.

Uma ligação anônima avisou a polícia sobre o crime. No local indicado, os militares do 10º Batalhão da Polícia Militar encontraram o corpo de Bruno caído de bruços e ensanguentado. Equipes da perícia constataram que a vítima possuía um corte profundo no pescoço, o que indica que os autores tentaram decapitá-lo.

Ainda conforme a polícia, não há sinais de luta no local e a suspeita é de que o corpo tenha sido apenas abandonado na mata.

Bruno é dono de uma extensa ficha criminal, com passagens por roubo, tráfico de drogas e tentativa de homicídio. No dia 2 deste mês foi sequestrado. Não há detalhes do caso, mas ele foi liberado pelos bandidos pouco depois. A Polícia Civil deve apurar se há ligação entre o assassinato e o sequestro.

Tráfico – Bruno é filho Wild Pacheco, condenado por assassinar o policial federal Fernando Luís Fernandes, no dia 13 dezembro de 1989, em Campo Grande. O suspeito só foi preso 26 anos depois do crime.

No dia em que os policiais encontraram Wild, flagraram Bruno com maconha, petrechos para cortes e embalagens para a droga. Na data, 21 de maio de 2015, confessou vender droga na Vila Planalto, tentou fugir por duas vezes, mas ainda assim foi preso.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions