A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

03/08/2012 13:21

Nos últimos minutos das 72h de jornalismo, profissionais falam sobre o dia-a-dia

Paula Maciulevicius
Ao final das 72h, quando as posições se inverteram, eram os profissionais quem falavam contando um pouco das experiências. (Foto: Thaiany Regina)Ao final das 72h, quando as posições se inverteram, eram os profissionais quem falavam contando um pouco das experiências. (Foto: Thaiany Regina)

Observar, fazer, pensar. Os últimos minutos das 72 horas de Jornalismo, projeto promovido por acadêmicos da UCDB (Universidade Católica Dom Bosco) foram para um bate-papo entre profissionais e estudantes.

Na manhã de hoje o Campo Grande News esteve junto dos alunos, mas desta vez nós que fomos até eles. Em pauta, a discussão de como trabalha cada um dos veículos de comunicação.

Além do Campo Grande News, esteve representando a revista Love a jornalista Karla Lyara, pela Sato Comunicação, a assessora de imprensa Marcele Aroca, pela Contexto Mídia, a jornalista Dilma Bernardes, pela revista Ímpar, Evelise Couto Moraes, e pelo Diário Digital a repórter Jackeline Oliveira.

Cada uma das jornalistas falou um pouco do dia-a-dia e de como foi receber os futuros colegas dentro das redações. No Campo Grande News, sete acadêmicos participaram da reunião de pauta, acompanharam acidentes de trânsito e também a agenda de compromissos públicos do prefeito no primeiro dia de projeto.

Ao final das 72h, quando as posições se inverteram, eram os profissionais quem falavam contando um pouco das experiências. Ao contrário do que se costuma pregar nas universidades, assessoria de comunicação tem ritmo corrido, e além de noticiar os fatos e contar histórias, precisa saber atender clientes.

“A gente acabou conhecendo as futuras ‘carinhas’ do jornalismo e eles já tiveram a oportunidade de conhecer o mercado, os profissionais e principalmente de se incluírem na rotina que escolheram como profissão”, disse a gerente de Comunicação da Sato, Marcele Aroca.

As perguntas ficaram em cima da rotina das revistas mensais e semanais que levam a cultura de Mato Grosso do Sul. Os acadêmicos perguntaram como trabalha cada segmento e para qual público se destina.

O Campo Grande News falou do Lado B, editoria incorporada ao jornal há um ano e que consegue trazer a notícia boa de Campo Grande para a capa. Misturando as curiosidades da cidade e até coberturas de moda fora do Estado, como o São Paulo Fashion Week e como trabalhar um texto mais leve dentro da editoria.

A iniciativa da universidade e dos próprios alunos em pedir espaço nas redações foi levantada por unanimidade. “Uma experiência essencial para os acadêmicos conhecerem de perto o mercado de trabalho. Essa aproximação auxilia o aluno na escolha da área de atuação”, relatou a diretora de conteúdo da revista Love, Karla Lyara.

Depois de três dias a campo, o resultado saiu impresso. Um jornal feito em 72 horas, pelos futuros repórteres, mostrou o que cada um achou da experiência. Na prática é colocar a teoria no papel exercitando o ritmo das redações. Além do Campo Grande News, os estudantes foram a mais 18 redações de jornais e revistas da Capital.

Para os futuros ‘focas’, a redação do Campo Grande News está de portas abertas para observar, fazer, pensar.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions