A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 17 de Agosto de 2018

14/12/2015 12:14

OAB considera operação com foco em adolescentes necessária e legal

Luana Rodrigues
Polícia abordou quase 2 mil jovens. (Foto: Marcos Ermínio)Polícia abordou quase 2 mil jovens. (Foto: Marcos Ermínio)
Operação abordou cerca de 2 mil pessoas. (Foto: Marcos Ermínio)Operação abordou cerca de 2 mil pessoas. (Foto: Marcos Ermínio)

Ainda não há um balanço sobre o número de apreensões realizadas pela Polícia Civil na Operação de Domingo, que tinha como foco a abordagem de crianças e adolescentes. Mas a CDCA(Comissão de Defesa das Crianças e Adolescentes) da OAB/MS(Ordem dos Advogados do Brasil) defende a ação. Desencadeada ontem(13), a operação foi realizada nas proximidades do shopping Campo Grande e resultou na abordagem de 2 mil pessoas.

Conforme o presidente da CDCA, Venacio Josiel dos Santos, "não houve nada de anormal e a foi uma ação legal. Com essa onda de violência na cidade, a polícia tem que mostrar uma certa rigidez. Baderneiro, qualquer que seja a idade, só respeita a repressão se ela foi maior que a repressão deles. Não estou dizendo que eles sejam baderneiros, mas dentro desse contexto desse contexto de violência, a polícia precisava demonstrar maior rigidez", disse o presidente.

Santos ainda destaca a forma de abordagem da polícia, por meio de revista dos adolescentes. "A revista é plenamente legal, desde que não exponha a pessoa ao ridículo, por exemplo, tirar a roupa no meio da rua não pode. Então foi uma ação plenamente legal", disse.

Ainda segundo o presidente, como não houve excesso na ação, ela deveria ser repetida para trazer mais tranquilidade a população. "Era algo necessário, pois a criminalidade e baderna naquela região era um problema antigo. Até agora não vimos nada que afetasse os direitos das crianças e adolescentes", considera.

Operação - A ação, que contou com a participação de policiais de todas delegacias de Polícia Civil, tinha como alvo a bordagem de adolescentes. Ao todo foram realizadas 2 mil abordagens na região central, Avenida Afonso Pena e Shopping Campo Grande, o que deixou a região paralisada e trânsito engarrafado.

Também foram feitas abordagens em estacionamentos, praças e parques da cidade. Conforme a delegada Roseman Geise de Paula, a operação foi deflagrada após uma pesquisa que mostrou que grande parte dos crimes que tem crianças e adolescentes como vítimas, ocorrem na região do Shopping. E os preparativos para a ação começaram há um mês.

O diretor das delegacias especializadas de Polícia Civil, Adriano Garcia, a finalidade da operação é pedagógica e para orientar as famílias, porque segundo ele, muitas crianças e adolescentes ainda saem sozinhos e sem documentação. Inclusive uma criança de 8 anos foi encontrada desta forma.

 “É uma ação de proteção aos menores fizemos muitas autuações por uso de entorpecentes, tráfico de drogas e fornecimento indevido de bebidas alcoólicas para adolescentes”, comentou. Um funcionária de um supermercado do shopping também foi detido por vender bebidas à menores.

Outras informações sobre a operação serão oferecidas à imprensa às 15h de hoje, em uma entrevista coletiva.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions