A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

26/01/2016 11:46

Onça-pintada aparece em chácara, mas some e assusta funcionários

Renata Volpe Haddad e Natalia Yahn
Vizinho da chácara, Ademir Pinheiro, mostra árvore com marcas da onça. (Foto: Fernando Antunes)Vizinho da chácara, Ademir Pinheiro, mostra árvore com marcas da onça. (Foto: Fernando Antunes)

Uma onça-pintada tirou o sono de Caetano de Amorim, 47 anos, na noite de segunda para esta terça-feira (26). O animal foi visto ontem à tarde na chácara do Sintrae (Sindicato dos Trabalhadores em Ensino do Setor Privado), na MS-080, na frente do Detran-MS (Departamento de Trânsito de Mato Grosso do Sul), em Campo Grande, onde ele é caseiro e mora com três filhas, mas até o fechamento deste texto, continuava sumida.

Caetano e Jaril de Melo, outro funcionário da chácara, ainda aguardam a chegada da PMA (Polícia Militar Ambiental), para tentar localizar e resgatar a onça. O caseiro diz ter visto o felino por volta das 16 horas, em uma área de mata fechada dentro do terreno do sindicato, que fica próximo ao Conjunto José Abrão. 

"Estava trabalhando em um trator, uma das minhas filhas viu a onça e perguntou que bicho era aquele. Quando eu vi, abandonei tudo e saí de lá o mais rápido possível", explicou.

Ele revela que trabalha no local há cinco meses, e que os cinco filhos, que tem entre 4 e 10 anos, brincam livremente na propriedade. Mas, desde que viu a onça as crianças estão com medo e ficam o tempo todo dentro de casa. "Ela (onça-pintada) estava deitada a uns 30 metros da gente. Só se mexeu, e não levantou, ficou lá deitada tranquilamente", explica Caetano.

 

Caetano e os filhos viram a onça ontem (25) a tarde. (Foto: Fernando Antunes)Caetano e os filhos viram a onça ontem (25) a tarde. (Foto: Fernando Antunes)

As crianças se supreenderam. "Eu gostei. Ela (onça) era bem amarelinha", disse Isadora, 6 anos, que alertou o pai sobre o animal.

Jaril explicou que viu hoje (26) as pegadas da onça no terreno da chácara e em uma árvore que está arranhada. "Eu vi que a árvore está arranhada e logo tive certeza que foi a onça. Pela espessura da marca, ela deve pesar de 80 a 100 quilos", alega, dizendo que já trabalhou no Pantanal e conhece animais silvestres.

Melo conta que por volta de 15h de ontem, o caseiro do local estava no fundo da chácara e viu a onça. "Apavorado ele saiu correndo, perdeu até a fala, deixou tudo para trás. Hoje vim buscar as coisas e vi as pegadas dela", comenta.

Área onde a onça foi vista deitada ontem (25) tem água e sombra. (Foto: Fernando Antunes)Área onde a onça foi vista deitada ontem (25) tem água e sombra. (Foto: Fernando Antunes)

O caseiro disse ainda que percebeu algo estranho cinco dias atrás. "Na região tem muitos gatos que eu alimento e eles se estranharam e sumiram daqui. No domingo (24), ouvi o esturro da onça, mas não imaginei que fosse ela mesmo, até eu ver", conta.

Ademir Francisco Pinheiro, tem uma chácara ao lado do Sintrae e afirmou que há 15 dias, um filhote de onça foi atropelado em frente ao Detran. "Eu acho que essa onça que está no sindicato é a mãe do filhote que foi atropelado", avalia.

Ele contou à reportagem do Campo Grande News que tem mais de 200 cabeças de gado e que está com medo de soltar os animais. "Estou com receio, pois se a onça estiver com fome, ela vai caçar", explica.

No fundo da chácara, há uma represa de água rodeada por mata, onde a onça foi vista ontem (25). O major Ednilson Queiroz, da PMA informou que vai enviar uma equipe ao local. A medida só foi adotada após a reportagem entrar em contato com o representante da Polícia, que não tinha conhecimento do caso. 

Ele acredita que o animal esteja de passagem, ou que possa ser uma jaguatirica ao invés de onça-pintada. Mesmo assim antes da capturar o bicho ele afirmou que será feita avaliação, se for constatado que é necessária a remoção será feita.

"A jaguatirica adulta é que gosta de ficar em lugares com caça fácil, galinhas e outros animais. A onça se afasta, não fica próxima de casas. O animal que foi atropelado dias atrás não era onça, foi um erro da equipe da PMA que mesmo atendo casos assim, se confundiu. Era uma jaguatirica adulta", afirmou o major.

 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions