ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
FEVEREIRO, QUARTA  28    CAMPO GRANDE 33º

Capital

Operação da PF fecha depósito que distribuía pneus do Paraguai para 3 lojas

No total, são cumpridos cinco mandados de busca e apreensão pelas equipes da PF e Receita Federal

Por Viviane Oliveira e Antono Bispo | 28/11/2023 10:35
Caminhão da Receita Federal fazendo a apreensão de pneus no galpão (Foto: Paulo Francis)
Caminhão da Receita Federal fazendo a apreensão de pneus no galpão (Foto: Paulo Francis)

Centenas de pneus de depósito localizado na Rua Elvis Presley, no Jardim Morenão, que fornecia pneus vindos do Paraguai a empresas do mesmo grupo para comercialização, foram apreendidos pelas equipes da PF (Polícia Federal) e Receita Federal nesta terça-feira (28), em Campo Grande, durante a operação Wrong Tires, que significa pneus errados.

Também foram cumpridos mandados de busca e apreensão em três centros automotivos, localizados na Avenida Marechal Deodoro, na Rua Ana Luísa de Souza e Avenida Graça Aranha, no Bairro Aero Rancho.

Conforme a PF, os pneus são transportados um dentro do outro, técnica conhecida como “bola de pneus”, o que causa deformações nas estruturas e compromete a segurança na utilização. No total, são cumpridos cinco mandados de busca e apreensão. A reportagem tentou falar com algum representante da empresa, mas não conseguiu contato.

Movimentação de policiais federais e auditores-fiscais no local onde os pneus foram localizados (Foto: Paulo Francis)
Movimentação de policiais federais e auditores-fiscais no local onde os pneus foram localizados (Foto: Paulo Francis)

Além da baixa qualidade, foi constatado que os pneus não possuem garantia e não há informações sobre a procedência, o que coloca em risco a segurança do condutor do veículo e de terceiros.

A Receita Federal alerta que a importação irregular de mercadorias provoca impactos negativos na arrecadação tributária, prejudica a atividade empresarial em função da concorrência desleal gerada no setor econômico, uma vez que é possível ter um diferencial de preços praticados no mercado ao se comercializar produtos de descaminho.

Participaram da operação 4 auditores-fiscais, 10 analistas tributários da Receita Federal e 20 policiais federais.

Segundo a Receita Federal, os órgãos de fiscalização têm intensificado o controle nas fronteiras, o que gerou apreensões expressivas nos últimos anos, conforme demonstrado no gráfico abaixo.

Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News.

Nos siga no Google Notícias