A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

01/03/2015 09:56

Orla Morena 2 é construída há 4 meses e população pede agilidade na entrega

Alan Diógenes
Moradores dizem que trabalhadores estão em ritmo lento. (Foto: Marcos Ermínio)Moradores dizem que trabalhadores estão em "ritmo lento". (Foto: Marcos Ermínio)
Taísa acredita que valor da Orla Morena 2 deveria ter sido investido na pavimentação de ruas. (Foto: Marcos Ermínio)Taísa acredita que valor da Orla Morena 2 deveria ter sido investido na pavimentação de ruas. (Foto: Marcos Ermínio)

Moradores de bairros do entorno da Orla Morena 2, trecho entre as ruas Plutão, Eça de Queiroz e 14 de Julho, até a entrada da Feira Central de Campo Grande e a Esplanada Ferroviária, estão reclamando da demora na conclusão da obra iniciada em outubro do ano passado pela empresa GT Engenharia contratada pela prefeitura.

De acordo com o vigilante Manoel Camargo Filho, 52 anos, a obra não tem ritmo, por isso ainda não foi concluída. “Está muito parado. Os trabalhadores começam o serviço e largam pela metade. Quando passo por aqui só fico observando a enrolação. Tanta coisa mais importante para investir como educação, livros e merenda para as crianças, e eles se preocupam com beleza”, destacou.

Na entrada do Centro de Belas Artes, funcionários da GT Engenharia estão fazendo o calçamento com pedras e serviços de jardinagem. Mesmo assim, o funcionário público que pediu para ser identificado apenas como Carlos, 35 anos, falou que o trabalho ainda é lento. “Faz horas que eles estão batendo pedrinhas. É um absurdo eles gastarem esse valor apenas para fazer o acabamento do Orla Morena 2, é muito dinheiro”, apontou.

Para a aposentada Maria de Souza, 67 anos, a obra deve ser concluída o quanto antes por questões de segurança. “Tá demorando muito para terminar e os malandros aproveitam para usar os espaços para roubar, assaltar. A mulecada aproveita essas montanhas de tijolos para fazer baderna durante a noite”, mencionou.

Ao todo, 20 trabalhadores e um caminhão foram encontrados na obras. (Foto: Marcos Ermínio)Ao todo, 20 trabalhadores e um caminhão foram encontrados na obras. (Foto: Marcos Ermínio)
Maria disse que conclusão da obra trará mais segurança aos moradores. (Foto: Marcos Ermínio)Maria disse que conclusão da obra trará mais segurança aos moradores. (Foto: Marcos Ermínio)

Já a vendedora Taisa Pereira da Silva, 24 anos, moradora do São Francisco, bairro próximo à Orla Morena 2, o recurso destinado à Orla Morena 2, deveria ter sido investido na pavimentação asfáltica. “Para que fazer mais Orla Morena, se já existe uma. Tinham que investir no asfalto para diversas ruas pela cidade que estão esburacadas”, finalizou.

A obra conta com a revitalização e a urbanização de 1 km da área remanescente dos trilhos, no trecho entre a Rua Plutão e a Eça de Queiroz, com a implantação de ciclovia, pista de caminhada, áreas de lazer e descanso e paisagismo, interligando o Centro Municipal de Belas Artes à Feira Municipal e à Esplanada Ferroviária.

Para reordenar o trânsito de veículos, houve o alargamento da ponte existente na Rua Eça de Queiroz, e da Avenida Ernesto Geisel, resolvendo assim o estrangulamento sob o viaduto existente. Foram construídos dois novos viadutos ferroviários, e uma passarela para pedestres e ciclistas, em estrutura metálica, para não competir com o bem tombado.

Para a realização do projeto estão sendo gastos R$ 4,5 milhões financiados pelo BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento) e R$ 1,5 milhões custeados pela prefeitura. Segundo a assessoria da prefeitura a obra está prevista para ser concluída em agosto deste ano.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions