A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

11/08/2013 09:04

Orla Morena resgata o convívio social e reúne moradores de vários bairros

Viviane Oliveira
Orla Morena resgata o convívio social e reúne moradores de vários bairros

Os trilhos deram lugar a 2,5 quilômetros de cultura, esporte e entretenimento. Inaugurada no dia 23 de dezembro de 2010, a Orla Morena, que vai da Avenida Júlio de Castilhos até a Rua Plutão, no Jardim Cabreúva, em Campo Grande, transformou a região e virou o coração do convívio e socialização entre os moradores.

A Orla ocupa o canteiro que divide as duas pistas da avenida Noroeste, local por onde passavam os trens da Noroeste do Brasil. Com pistas de caminhadas, esqueite, quadras de esportes, feira e ciclovia, o parque linear abriga a população de toda a cidade, de diferentes idades e de gostos.

Ponto de encontro dos jovens da região e de bairros distantes também, qualquer hora na Orla Morena tem gente no parque, seja fazendo ginástica, correndo, andando de bicicleta. O esqueitista Thales Menani, 13 anos, por exemplo, mora atrás do Shopping Campo Grande e pelo menos uma vez por semana vai ao parque se encontrar com os amigos.

“A gente gosta da pista de esqueite”, conta Thales, que estava junto com dois amigos, Natan Mattos, 14 anos, morador do Jardim Panamá, e Lucas Martins, 13 anos, do Bairro Monte Castelo.

Adolescentes caminham quilômetros para encontrar amigos na pista de esqueite. (Foto: Cleber Gellio) Adolescentes caminham quilômetros para encontrar amigos na pista de esqueite. (Foto: Cleber Gellio)

Mesmo com gosto diferente, compartilha da mesma opinião a representante comercial Deborah Machado, 31 anos, que toda quinta-feira vai à feira com o marido e as filhas Bruna e Sarah. “Eu moro no Taquaral Bosque e não deixo de vir. A gente gosta muito do ambiente daqui”, diz.

Todas as quintas-feiras, a feira do bairro, que antes era na avenida Noroeste, vira atrativo na praça principal da Orla, onde no mesmo dia acontece apresentações de teatro. “Tenho orgulho de uma vez por semana entreter o pessoal que vem nos prestigiar”, conta o coordenador de teatro do município, Weder Paes, 32 anos.

Caminhada é uma atividade frequente a qualquer hora na Orla. (Foto: Cleber Gellio) Caminhada é uma atividade frequente a qualquer hora na Orla. (Foto: Cleber Gellio)
Ricardo e Loan assumiram a presidência da Associação dos Amigos da Orla. (Foto: Cleber Gellio) Ricardo e Loan assumiram a presidência da Associação dos Amigos da Orla. (Foto: Cleber Gellio)

Quem conhecia a região antes da construção do espaço multiuso conta que a área era abandonada, que dava lugar somente ao mato alto e a insegurança.

De encontros religiosos a apresentação de teatro e grupo de danças que usam o lugar para ensaiar, a Orla transformou a vida dos moradores, que se tornaram uma comunidade ativa para defender o espaço, um exemplo a ser seguido por outras praças e parques da cidade.

Para garantir que o espaço não seja alvo de vândalos, os moradores criaram a Associação dos Amigos da Orla Morena e se tornaram os olhos e ouvidos do parque. Qualquer coisa que aconteça de errado ou diferente, a prefeitura logo é comunicada ou se estiver no alcance da comunidade o problema é resolvido.

O presidente da associação, Ricardo Sanches, 31 anos, diz que objetivo dos moradores é manter o local como foi entregue. “Se não tomássemos uma atitude desde o começo, a gente ia ver isso tudo sendo destruído rapidamente”, afirma.

Ricardo e a esposa, Loan Harada, 33 anos, que é diretora de eventos da Orla, moram em frente ao local há 3 anos, mas sempre moraram na região. Eles relatam que antes da construção do parque, ninguém queria morar no Cabreúva, um dos motivos era por causa do córrego, que fica na avenida Ernesto Geisel.

“Além de ter dado um boom imobiliário na região, a vida dos comerciantes melhorou bastante e a demanda fez com que outros comércios se instalassem aqui”, conta, acrescentando que até o acesso ao bairro melhorou porque foi feita readequação viária da avenida Noroeste, no trecho entre a avenida Júlio de Castilhos e a rua Plutão com a implantação de quatro novas travessias.

Feirinha já virou tradição com a venda de verduras fresquinhas. (Foto: Cleber Gellio) Feirinha já virou tradição com a venda de verduras fresquinhas. (Foto: Cleber Gellio)
Uma das entradas do Parque. (Foto: Cleber Gellio) Uma das entradas do Parque. (Foto: Cleber Gellio)

Promotoria e prefeitura firmam acordo para recuperar área de preservação
Foi celebrado entre o MPE (Ministério Público Estadual) e a prefeitura de Campo Grande acordo para recomposição da vegetação nativa da área de preser...
Concurso recebe inscrições para 83 vagas técnico-administrativas
Seguem abertas as inscrições para o concurso que oferece 83 vagas para técnico-administrativos em Educação na UFMS (Universidade Federal de Mato Gros...
Vice-governadora visita projeto em que detentos reformam escolas
O projeto "Pintando e Revitalizando a Educação com Liberdade", desenvolvido pelo Poder Judiciário estadual, foi conhecido e elogiado na sexta-feira (...
Crianças do Vespasiano Martins recebem Papai Noel e ganham presentes
As crianças do loteamento Vespasiano Martins, na periferia de Campo Grande, receberam a visita especial do Papai Noel neste sábado (16). Foram distri...


É pessoal...a matéria esta muito bem escrita mas a realidade não é tão linda assim....falo isso pois frequento o projeto zouk na orla que acontece aos domingos das 17:30 as 21:00 horas, onde se reunimos para praticar a dança, espaço esse também frequentado por diversas famílias com suas crianças. Pois esse projeto cultural esta correndo o risco de ser extinto pois uma moradora não gosta do "suposto barulho" (informação mentirosa, de acordo com os órgãos fiscalizadores e de demais moradores) toda vez chama a policia e somos obrigados mesmo seguindo todo o protocolo exigido pela prefeitura somos obrigados a desligar o som ou dar satisfações a policiais pouco preparado para lidar com a situação.
Me sinto no tempo onde o CORONEL mandava na cidade....cada a democracia....cada direitos de todos?
 
Elinei Morais em 12/08/2013 13:46:25
Realmente a Orla é um espaço excelente e pelo que vejo está sendo bem utilizado. Nos chateamos quando vemos pessoas tentando impedir os movimentos saudáveis que existem na Orla como o projeto "Zouk na Orla". E acaba atingindo uma pessoa que só quer o bem, que só quer divulgar a dança de salão, o Zouk e a cultura.
Pessoas como essa vizinha que está tentando impedir tudo isso deveria pensar em como seria se ela fosse difamada sem motivos por alguém que nem a conhece, pois só quem não conhece o Rômulo e o pessoal da dança que frequenta a Orla aos domingos pode ter a coragem de falar que entre nós existem baderneiros e outros termos piores que ela usou.
Se ela tivesse no mínimo boa vontade e um pouco de bom senso tentaria antes conhecer as pessoas e o projeto antes de fazer o que fez.
 
Salete Bruno em 12/08/2013 13:23:48
Novamente fomos incomodados por uma moradora, que se incomoda pelos projetos ali realizados na arena da orla, se ali é para uso público, não há motivos para ela nos incomodar, o som que toca ali, não incomoda, é baixo, o som dos carros que passam são mais altos. É um absurdo alguém se incomodar por pessoas estarem dançando, liga para a polícia para interromper a arte, devia ligar para a policia para fazer patrulhas, por causa dos vândalos e drogados que ali ficam nas madrugadas!
 
Igor Rodrigues em 12/08/2013 12:50:25
Linda matéria, parabéns Campo Grande News, a cidade ganha muito com reportagens que exaltam as potencialidades de nossa capital. A orla é hoje o local mais procurado por todos os campograndesses que querem diversão, cultura e esporte. Lindo esse casal que constrói juntos a base de sua familia e deixa um exemplo de cidadania para todos nós. Parabéns Ricardo Sanches e Loan Harada e aos amigos da orla que ajudam a manter esse espaço turistico de nossa cidade.
 
Sônia Ramos em 12/08/2013 12:43:44
Pois é gente, tudo isso é muito lindo poder usar a Orla Morena e tal'z, só que existe um grupo de pessoas que usam a Orla para difundir a cultura na nossa cidade e está sendo impedido por uma unica moradora que se sente incomodada com o som e a nossa alegria que causamos no local.Além que, o som fica na altura permitido pela lei, e ainda temos uma autorização para usarmos o local em devido horário e dia.E essa pessoa incomodada chega com policias e acaba com o lazer de muitos.Cadê a liberdade de usar espaços públicos para o lazer das famílias, como mostra a reportagem? Essa moradora está acabando com projetos de lazer para as famílias, só porque ela tem influência.Temos que mudar isso, desde agora. Queremos uma cidade para todos, já!
Zouk na orla tem que voltar, assim como outros projetos.
 
Kamila Santos Silva em 12/08/2013 12:36:42
Parabéns Campo Grande, parabéns Ricardo Sanches toda a região do aero rancho espera a sua visita, precisa ensinar alguns lideres a trabalharem pela região da forma que você trabalha, sem precedentes, a orla, a feira, o skate, o teatro e a dança são conquistas da população, pois sem ela nada daria certo ali naquele espaço, hoje 114 anos da cidade que mais cresce em espaços assim e carece de lideres de verdade ou pelo menos uma comunidade mais ativa igual a da orla morena.
 
Elisabeth Vieira da Motta em 12/08/2013 12:35:14
A orla morena trouxe muita coisa boa para a cidade, valorização imobiliaria, espaços de convivio, opção de visita e passeio e muito mais, fico feliz em morar em Campo Grande. Até a polícia veio para a orla trazer mais segurança, temos que agradecer e muito ao poder publico por usar bem o nosso dinheiro, mas temos mais a agradecer aos amigos da orla pelo trabalho digno de ser respeitado e lembrado sempre, pois poucas são as pessoas que saem de sua zona de conforto para fazerem o excelente trabalho que fazem.
 
Edna Herradon Cavalcanti em 12/08/2013 12:29:48
Ivan concordo quando diz sobre a pichação da orla, só discordo quando fala da associação eles são tudo de bom e campo grande precisa de gente assim, só não vejo movimento das pessoas em frente da pista em cuidar de seu espaço, eles já fazem muito cuidando de um espaço tão grande como a orla e nunca conseguirão agradar a todos. Vamos regaçar as mangas e ajudar ao invés de criticar o trabalho voluntário dos outros. Parabéns amigos da orla e Ricardo estamos com vc.
 
Nilson de Oliveira Salles em 12/08/2013 11:23:10
Eu sempre frequento a orla com meus amigos, para conversar e tomar tereré, e todos moramos no Guanandi mas gostamos muito de ir à orla aos finais de semana.
 
Renan Flores em 12/08/2013 08:07:34
Realmente, depois da orla morena muitos podem desfrutar do espaço para lazer, cultura, uma caminhada e muito mais, mas infelizmente, ainda há quem seja contra o convívio social do lugar, prova disto é que mais uma vez uma vizinha da região contatou a polícia para fazer parar o som e a dança no lugar.
Espero que muitos possam desfrutar da orla e continuar suas atividades.
 
Fabiane Carla em 12/08/2013 08:01:49
Concordo que foi boa a construção da orla , apenas acho que essa associação só cuida da parte próxima a feira porque a próxima da pista de skate e quadra está sempre pichada , não faz um mês que guardas municipais pintaram o muro do colégio que estava pichado e os marginais voltaram a pichar. Também acho que pelo prefeito ter aumentado muito o iptu da região deveria fazer manutenção como aguar plantas, pintar as pistas de corrida tanto de pedestres como ciclovia, além de matar formigas, que aliás tenho feito pelo menos próximo de onde moro.
 
ivan garcia em 11/08/2013 19:34:25
Existem pessoas que nos mostram a cada dia o importante papel de uma comunidade ativa, a força de uma organização do bem, a responsabilidade de uma população que se insere e não é inserida. Aprendemos a zelar o nosso bem e manter os nossos espaços de uma forma única. Parabéns Campo Grande, Parabéns Amigos da Orla, Parabéns Ricardo Sanches (professor), só podia ser mesmo, mais uma prova de que a educação transforma tudo que toca e traz muita melhoria social para todos
 
Francisco Dias Fuscaldo em 11/08/2013 13:36:25
Parabéns pela matéria ficou muito bonita e recheada de informações, gosto de saber que as pessoas que merecem ser lembradas estão em foco. O Ricardo e sua família são a expressão exata do que é o povo de campo grande de verdade, corajosos, determinados e lutam sempre mesmo quando o desafio é grande e cansativo, assim deveria ser todo líder e morador de bairro de nossa capital. Cidade Morena que me faz feliz parabéns pelo seus 114 anos .
 
Fátima de Nobréga Silva em 11/08/2013 13:05:59
Olha eu não sei para quê tantos elogios a essa associação da orla, mas se tiver como nós conseguirmos pessoas como o Ricardo e sua família aqui no nosso bairro tudo ficaria melhor, moro na vila Nasser e aqui as pessoas só pensam em deixar as coisas ruins ninguém pensa como os amigos do bairro. Parabéns Campo Grande 114 anos e Ricardo dá uma passadinha por aqui..rsrsrs
 
Deusdete Nogueira em 11/08/2013 13:04:28
Orla é tudo de bom a feira então é maravilhosa! Acho que não tem espaço melhor em nossa cidade para todas as idades e gostos. Parabéns aos amigos da orla pela iniciativa presente e ao Ricardo da orla muito obrigado pela força que sempre dá para o bem estar de nós dessa linda cidade.
 
Erika Alessandra em 11/08/2013 13:03:23
A orla dispensa comentários, a cidade completa 114 anos com muito coisa boa e bonita de ser lembrada e mostrada. Não conheço direito os amigos da orla, mas tenho muita alegria de saber que existem para cuidar de espaços como a orla. Pesquiso tudo que aparece dos espaços públicos de nossa cidade e reconheço que a orla é exemplo para todos e agradeço em nome de minha família que apesar de não morar perto (moro no Flamboyant) aos amigos da orla em especial ao Ricardo Sanches e sua família.
 
Maria Donizeti Veras em 11/08/2013 12:32:39
Milton é verdade o ricardo juntamente com a sua família são exemplos de dedicação e luta por nossa cidade, até os filhos dele que sempre estão no parquinho e por ali perto dentro da orla brincando e orientando as pessoas quando observam algo errado, logo se vê que além do exemplo social esse homem é um exemplo de pai. Campo Grande completa 114 anos transformando a vida das pessoas que pequenos gestos de coragem e grandes de cidadania.
 
Adriano Caldas em 11/08/2013 12:28:07
Parabéns Campo Grande, a orla é linda mesmo e tem muitas coisas legais lá, eu moro no Vilas Boas e todos os dias faço caminhada lá. Parabéns aos amigos da orla que dão um show em muitos na cidade morena, tem o nosso respeito, consideração e respeito pelo trabalho que fazem para todos nós e vale lembrar gratuito!!
 
Arthur Dias Gomes em 11/08/2013 12:13:58
Adoro caminhar todos os dias na Orla e já por várias vezes encontrei o professor Ricardo limpando e cuidando do espaço da orla, até já ajudei uma vez ele a recolher algumas garrafas, trabalho digno pelo espaço e pela população que anda pela orla. Exemplo para a nossa cidade parabéns orla morena por ter amigos e amigos.
 
Milton Soares em 11/08/2013 11:36:16
E pensar que uma fulana teve pretensão de tentar impedir tudo isso, exigindo a retirada das aulas de ginástico do local, impedir os jovens de dançar aos domingos e pleiteando a retirada da feira. A praça é do povo, que a orla seja mantida, com sua função social, trazendo lazer e alegria à todos que lá frequentam.
 
Maria Auxiliadora em 11/08/2013 10:48:36
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions