A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

29/07/2013 14:07

Pacientes aguardam há mais de oito horas por atendimento em UPA

Elverson Cardozo e Aliny Mary Dias
Pelo menos 100 pacientes estão esperando atendimento. (Foto: Pedro Peralta)Pelo menos 100 pacientes estão esperando atendimento. (Foto: Pedro Peralta)
Com superlotação, não há mais lugar para sentar. (Foto: Pedro Peralta)Com superlotação, não há mais lugar para sentar. (Foto: Pedro Peralta)

Pelo menos 100 pessoas aguardam atendimento, desde às 7h da manhã desta segunda-feira (29), na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do bairro Universitário, em Campo Grande. Com a superlotação, tem paciente sentado no chão. Muitos estão sem almoço e passando mal.

A informação que eles recebem, da gerência, é a de que apenas três médicos estão atendendo e se dividindo entre os pacientes agendados e os casos que chegam na emergência. Mais três profissionais devem entrar agora à tarde, às 15h.

Enquanto isso não acontece, o jeito é esperar. José de Souza Silva, de 52 anos, chegou às 7h, com dor no corpo e querendo vomitar. O homem passou pela triagem, mas até agora está esperando.

“Acho um absurdo essa situação. A gente depende da boa vontade deles”, protestou, ao dizer que não consegue nem ficar em pé.

Com crise de bronquite, apresentando dificuldades para respirar, Lermina Gonçalves, de 76 anos, enfrenta o mesmo problema. Chegou às 8h e ainda não foi consultada.

Para piorar a situação, a idosa está em pé, porque na sala de espera, não há mais lugar para sentar. Almir Ferreira, de 23 anos, não se contentou com a demora e resolveu acionar a imprensa.

Ele está na UPA desde cedo, acompanhando a sogra, que está com febre e dor no corpo. O rapaz conta que procurou a gerência, mas de nada adiantou. A reposta, a mesma fornecida a outros pacientes, é que a fila vai “andar”, mas mais tarde, quando entrar mais médicos.



25 ANOS DE ADMINISTRAÇÃO DE dois médicos e nada foi feito para melhoria do sistema, foi sucateado em beneficio das empresas privadas, e nesse estado querem gastar 1 bilhão em estradas quanto milhares estão precisando de saúde, moral da história no asfalto da para desviar muito mais.
 
AMANDA KEITY em 07/08/2013 18:38:36
Demora no atendimento nas Unidades de Pronto-atendimento!
Solicitação de Unidade Móvel (SAMU) que não atende quem precisa!
Hospital sendo interditado pela Vigilância Sanitária!

E as reinvidicações??? Giram em torno de transporte público!!!

E uma minoria vêm a público defender o atual administrador da cidade!!!

Quanta hipocrisia.
 
Adriano Humberto Ferreira de Souza em 29/07/2013 15:13:38
O problema é mesmo a falta de estrutura?

Que venham logo os médicos estrangeiros!

Aposto o que quiserem que essas pessoas querem é ser atendidas, não importa a nacionalidade do médico. Essa gente toda que está no posto necessita de atendimento básico... acredito que nenhum deles esteja lá para fazer uma cirurgia no cérebro, né?? Então qual a justificativa para recusar a mão-de-obra estrangeira? Enquanto isso a população que se dane, não é mesmo?
 
Guaraci Mendes em 29/07/2013 14:28:25
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions