A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

03/06/2013 14:38

Para especialista, 20 mil árvores devem ser removidas em Campo Grande

"Na maioria das vezes é em decorrência de podas mal feitas”, diz Miguel Milano, doutor e mestre em Ciência Florestal

Jéssica Benitez
Na Capital, também existem 3% de árvores mortas o que, somando com as que estão em mau estado, totalizam 20 mil.Na Capital, também existem 3% de árvores mortas o que, somando com as que estão em mau estado, totalizam 20 mil.

O primeiro dia de palestra em alusão à Semana Do Meio Ambiente na Câmara Municipal de Campo Grande foi coroado pela presença do engenheiro florestal, Miguel Milano, doutor e mestre em ciência florestal responsável por orientar estudos feitos em 2009 para o Plano Diretor de Arborização da Capital.

Durante apresentação o especialista abordou os benefícios de cultivar árvores tanto em áreas verdes, quanto nas ruas da cidade. Conhecida por ser uma das capitais mais verde do Brasil, Campo Grande não vive uma situação tão boa quando o assunto é arborização de rua. A cidade tem aproximadamente 160 mil árvores, deste total 18,5% pertence à espécie oiti.

“Recomenda-se que o percentual da mesma espécie não ultrapasse 10% para que pragas não se alastrem com facilidade”, orientou Milano. Além disso, 15% das árvores plantadas em vias públicas está em mau estado. “Elas estão ruins por inúmeros motivos. Na maioria das vezes é em decorrência de podas mal feitas”, disse o palestrante.

O especialista explicou que podas devem ser feitas pela companhia de energia, pela prefeitura ou por profissionais terceirizados que os representem. “Geralmente as pessoas acham que são donas das árvores que têm em frente de suas casas, mas, na verdade, elas são públicas”, esclareceu.

Na Capital, também existem 3% de árvores mortas o que, somando com as que estão em mau estado, totalizam 20 mil. “Este é um número assustador e grande parte delas tem mais de 7 metros ou mais de 40 centímetros de diâmetro”, destacou Milano, ressaltando que para retirar essas árvores do lugar é necessário parar o trânsito, mobilizar grande equipe, cortar energia elétrica, entre outras coisas.

Para finalizar, ele orienta a quem quiser plantar uma árvore em frente de casa a escolher espécie que corresponda com o ambiente e, de preferência, que seja igual às outras plantadas na rua para facilitar a poda e a limpeza do local. Até o final da semana, outras audiências públicas sobre o tema serão realizadas na Câmara Municipal.

Câmara promove Semana do Meio Ambiente com série de atividades sobre o tema
Os próximos dias na Câmara Municipal de Campo Grande serão dedicados à Semana Mundial do Meio Ambiente com eventos voltados ao assunto. Os vereadores...
Ceinf recebe nesta quinta parque de pneus construído por detentos
Acontece nesta quinta-feira (14), a partir das 8h no Ceinf (Centro de Educação Infantil) Rafael Abraão - CAIC Aero Rancho, a entrega do parque constr...


O que está ocorrendo hoje em CG, é que as arvores estão tomando o lugar do carros e dos
pedestres.
É comum voce chegar para estacionar, e a vaga estar sendo ocupada por um galho
numa altura muito baixa, impedindo estacionar o carro ali.
 
Reinaldo Sandim em 04/06/2013 09:28:04
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions