A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 21 de Setembro de 2018

28/05/2018 17:34

Pelo segundo dia manifestantes vão às ruas em apoio aos caminhoneiros

Vestidos de verde e amarelo eles pretendem ir até a frente do Comando Militar do Oeste

Izabela Sanchez e Anahi Gurgel
Manifestantes vão às ruas pelo segundo dia seguido (Paulo Francis)Manifestantes vão às ruas pelo segundo dia seguido (Paulo Francis)

Pelo segundo dia seguido, manifestantes dos grupos Vem Pra Rua e Ato Popular foram às ruas de Campo Grande em apoio a greve dos caminhoneiros. Concentrados na Avenida Afonso Pena no cruzamento com a Rua 14 de Julho, o grupo pretende ir até a frente do CMO (Comando Militar do Oeste). Os manifestantes esperam atrair um número ainda maior do que o de domingo, que estimam ter contado com a participação de 3 mil pessoas.

Caminhões, carros e motocicletas com buzinas já deixaram o local em direção ao CMO. Os manifestantes, no entanto, pretendem deixar a Afonso Pena apenas 18h, em razão do fim do expediente, na esperança de atrair mais pessoas.

Para o cantor Antônio Carlos Oviedo, 30, um dos organizadores, a motivação “vem da revolta”. Ele faz bicos como caminhoneiro e declarou conhecer a rotina da profissão.

Antônio Carlos, um dos organizadores (Paulo Francis)Antônio Carlos, um dos organizadores (Paulo Francis)

“O que me move é a revolta da situação do Brasil e a reivindicação dos caminhoneiros. Em relação às medidas provisórias foram vitórias mas o movimento continua forte porque não é suficiente”. Para o cantor, o limite de 60 dias para a diminuição do diese, proposta pelo presidente Michel Temer (MDB), não é suficiente e o movimento exige uma proposta definitiva, além da diminuição no preço de outros combustíveis.

O entregador de pizza, 24, Rafael Gonçalves também participa porque declara ser um “apaixonado pelo Brasil”. “É um movimento importante porque dessa vez o foco do brasileiro está sendo diferente daquela entrega à paixão pelo carnaval e futebol,. Espero que com a copa não haja mudança de foco. Eu acho que vai unir a paixão desse movimento com a paixão pela copa do mundo. Quem não der atenção ao movimento é um sinal que não é inteligente”, afirmou.

Grupo vai para a frente do CMO às 18h (Paulo Francis)Grupo vai para a frente do CMO às 18h (Paulo Francis)

Um casal de jovens também aderiu à manifestação pela primeira vez. Luciano Gonçalves, 22, explicou que sempre acompanhava pela televisão, mas decidiram participar nesta segunda-feira. “Estamos aqui porque queremos nos unir a essa força para ter um país melhor”, declarou.

O funcionários dos Correios, Alexandre de Menezes, 35, explicou que sempre participa dos movimentos. “Porque penso em mim, em você, em todo mundo e na minha filha de 9 anos, e também luto por um Brasil melhor. É um movimento importante de apoio aos irmãos caminhoneiros”, disse.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions