ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, QUARTA  29    CAMPO GRANDE 17º

Capital

"Perdeu, cadê o ouro?": ladrões levam 6 minutos para render idoso e roubar carro

Homem de 66 anos foi rendido em casa, amarrado e deixado no banheiro durante ação de ladrões

Por Silvia Frias e Bruna Marques | 17/05/2022 11:05
Carro foi abandonado horas depois de ter sido roubado. (Foto: Henrique Kawaminami)
Carro foi abandonado horas depois de ter sido roubado. (Foto: Henrique Kawaminami)

Os ladrões se aproveitaram de portão aberto para invadir casa no Bairro Universitário e levar carro da marca Jac Motors, ontem à noite. O proprietário foi rendido, amarrado e deixado no banheiro durante o roubo.

O carro foi encontrado na manhã de hoje, abandonado perto do Residencial Mário Covas. Os documentos do veículo e do proprietário foram encontrados próximo e nada foi levado do carro.

Hoje, a vítima, mestre de obras de 66 anos, prestou depoimento sobre o roubo. A reportagem encontrou o irmão dele, de 61 anos, que a acompanhou na Defurv (Delegacia Especializada de Furtos e Roubos de Veículos).

Este irmão contou que a vítima mora na casa com outro irmão e o sobrinho. Ontem à noite, por volta das 21h, pai e filho saíram para ir até oficina de propriedade deles e o idoso de 66 anos ficou sozinho em casa.

Carro foi abandonado horas depois. (Foto: Henrique Kawaminami)
Carro foi abandonado horas depois. (Foto: Henrique Kawaminami)

No depoimento prestado ao delegado Reginaldo Salomão, a vítima contou que os ladrões se aproveitaram do portão aberto e invadiram a casa. “Perdeu, perdeu, cadê o dinheiro, cadê o ouro?”, disse um deles.

O idoso disse que não tinha nada de valor na casa. Os ladrões usaram fio de extensão para imobilizar as mãos da vítima e uma fita na boca. A vítima foi levada para o banheiro, que ficou com a porta encostada.

Toda a ação durou seis minutos. Foi o tempo da vítima ser rendida, dos ladrões levarem o carro e do irmão do idoso retornar. A vítima não apresentava ferimentos.

No carro abandonado, nada foi levado. Até o material de trabalho do idoso foi encontrado intacto. O veículo foi rebocado para a Defurv e será devolvido ao proprietário.

Material de trabalho de vítima dentro do carro. (Foto: Henrique Kawaminami)
Material de trabalho de vítima dentro do carro. (Foto: Henrique Kawaminami)

Salomão diz que esse tipo de ação não é comum. “A vítima tinha celular, dinheiro, mas os ladrões não procuraram, não levaram nada, nem tinha digital na casa”, contou. “É caso isolado”, explicou.

Segundo o delegado, o mais comum é a abordagem no trânsito, quando os condutores precisam reduzir a velocidade nos semáforos. Essas ações costumam ser realizadas por ladrões em motocicleta, no período noturno e a mulher sendo o alvo preferido deles.

Nos siga no Google Notícias