A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

02/12/2010 10:38

Polícia já tinha sido chamada pela manhã no local do duplo assassinato

Ana Maria Assis e Aline Queiroz
Perícia encontrou corpos na tarde de ontem, em casa do Jardim Tijuca.Perícia encontrou corpos na tarde de ontem, em casa do Jardim Tijuca.

O delegado que investiga o duplo assassinato das duas mulheres encontradas mortas na tarde de ontem (1º), Daniel Rodrigues da Silva, revelou que a Polícia Civil foi acionada para ir até o local pela manhã.

Conforme dados coletas em perícia, no momento em que os policiais foram a residência, às 8h, elas já teriam sido assassinadas. A polícia foi chamada por suspeita de roubo.

Cláudia de Araújo Mugnaine, 33 anos, e Regina Bueno França, 40 anos, conforme perícia dos corpos, foram assassinadas por volta das 5h de ontem. Segundo o delegado, a suspeita é de que a “dinâmica” do assassinato tenha tido início durante a noite anterior.

Mesmo com a ida dos policiais às 8h no local, ato confirmado pelo delegado, os corpos só foram encontrados por volta das 14h.

Depoimentos - Sobre os depoimentos dados até agora, o delegado Silva não detalha quem foi a última pessoa que viu as duas, nem que horas. Também não afirma de qual delegacia são os policiais que atenderam o chamado de suspeita de roubo pela manhã.

A casa onde ocorreu o crime não tem sinais de arrombamento e a cerca elétrica está intacta ainda hoje.

Não foi confirmada pelo delegado a informação de que os assassinos tinham ou não ligação com as vítimas.

A perícia aponta pistas de que o crime deve ter dois autores. No local, os peritos encontraram marcas de dois tipos de calçados: coturno e chinelo.

Quanto ao namorado de Cláudia, o delegado afirmou que já o ouviu ontem. Ele não morava em Campo Grande, e namorava Cláudia há três anos. Residente do estado de São Paulo, o rapaz estava na Capital na noite do crime.

Os dois corpos foram encontrados no chão do quarto de Cláudia. Sem sinais de outras agressões, as duas mulheres assassinadas apresentavam apenas os cortes no pescoço, além das mãos amarradas.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions