ACOMPANHE-NOS    
MAIO, QUINTA  26    CAMPO GRANDE 21º

Capital

PRF morreu no mesmo dia que perseguiu ex-mulher

Corpo foi encontrado na tarde deste domingo, já em decomposição. Caso foi registrado como morte a esclarecer

Por Ana Oshiro | 29/11/2021 06:45
Tony era ex-chefe do setor de Tecnologia e Informática da PRF, ele entrou para a corporação em 2006. (Foto: Redes Sociais)
Tony era ex-chefe do setor de Tecnologia e Informática da PRF, ele entrou para a corporação em 2006. (Foto: Redes Sociais)

As primeiras informações periciais indicam que o policial Tony Emerson Moretto, de 48 anos, encontrado morto na tarde deste domingo (28), morreu na sexta-feira (26), mesmo dia que ele perseguiu a ex-esposa em um motel na Avenida Cônsul Assaf Trad, em Campo Grande, e atirou no parceiro dela.

De acordo com o boletim de ocorrência, registrado às 17h30 deste domingo, como morte a esclarecer, o corpo de Tony estava em estado de decomposição e "as primeiras informações periciais indicam que o óbito teria ocorrido há aproximadamente 2 dias".

Tony foi encontrado morto, com um tiro na cabeça, por volta das 16h, em uma estrada rural próximo a MS-040, por um homem que estava colhendo guaviras na região e que acionou a Polícia Militar.

A carteira da vítima estava no bolso da bermuda com diversos documentos, cartões de banco e R$ 119 em espécie, Tony ainda usava a aliança de casamento. Tudo foi entregue para o chefe do Núcleo de Policiamento e Fiscalização da PRF.

Personal foi atingido por tiro no rosto enquanto estava no motel com a ex-esposa do policial. (Foto: Paulo Francis)
Personal foi atingido por tiro no rosto enquanto estava no motel com a ex-esposa do policial. (Foto: Paulo Francis)

O caso - Na tarde de sexta-feira (26), Tony entrou atirando em um motel da Cônsul Assaf Trad onde estava a sua ex-esposa, de 32 anos, e um personal trainer, de 35, que foi baleado na boca. Tony chegou ao local depois de rastrear o carro da mulher, com quem estava em processo de separação.

O casal estava em um dos quartos do motel, quando foi surpreendido pelo atirador. Durante a confusão, nu, o ferido a tiro conseguiu correr para a avenida, onde passava viatura da PM, que parou para socorrê-lo. Muito ensanguentado, ele conseguiu contar poucos detalhes do ocorrido e recebeu os primeiros atendimentos do Corpo de Bombeiros na grama de calçada da Assaf Trad.

Já a mulher apareceu em frente ao motel, com o rosto machucado e alguns arranhões. Ela foi encaminhada para o Proncor e o educador físico segue internado na Santa Casa de Campo Grande. Tony Moretto estava foragido desde o crime e foi indiciado por tentativa de homicídio e feminicídio.

Nos siga no Google Notícias