A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 24 de Setembro de 2018

14/07/2018 16:53

PM sobrevoa presídios após protesto de detentos em caixa d'água

Patrulhamento seguiu determinação do Comando Geral da Polícia Militar.

Adriano Fernandes
Do alto, presídio de segurança máxima da Capital, no Jardim Noroeste. (Foto: Divulgação PM) Do alto, presídio de segurança máxima da Capital, no Jardim Noroeste. (Foto: Divulgação PM)

Depois que três detentos ficaram por mais de 4 horas no alto de uma caixa d´água do IPCG (Instituto Penal de Campo Grande), na manhã de ontem (13), policiais do (Grupamento de Patrulhamento Aéreo) sobrevoaram três dos presídios da Capital, neste sábado (14).

A operação atendeu a determinação do Comando Geral da Polícia Militar para verificar se a rotina nas unidades estava dentro da normalidade em tempos de “ânimos” alterados entre os detentos. 

O patrulhamento começou pela manhã (14) sobre o Centro Penal Agroindustrial da Gameleira, na saída para Sidrolândia e que detêm condenados em regime semiaberto.

Em seguida, se estendeu ao complexo de segurança máxima no Jardim Noroeste em Campo Grande, onde ficam o Presídio de Trânsito, o presídio de segurança máxima Jair Ferreira de Carvalho e o próprio instituto penal, onde houve o tumulto nesta sexta-feira (13).

Por fim, a aeronave Harpia da PM sobrevoou o Instituto Penal Feminino Irmã Zorzi, no bairro Coronel Antonino. “Estava tudo aparentemente tranquilo, dentro da normalidade”, comentou o Tenente Coronel Vila Maior da Polícia Militar que chefiou a operação.

Confira o vídeo do sobrevoo pelos presídios da Capital.

De rotina 

O último sobrevoo sobre os presídios da Capital ocorreu na semana passada, quando também com a ajuda do grupamento aéreo a PM descobriu depósito de cigarros contrabandeados na Capital.

Mas o patrulhamento nos estabelecimentos penais é frequente, assim como em outras regiões da Capital, ressalta Vila Maior. Bairros da região norte de Campo Grande, extensão da Avenida Guaicurus e outros bairros da região sul também tiveram patrulhamento, hoje, mas nenhum ocorrência foi registrada.

Protesto 

Na manhã de ontem (14), três detentos que cumprem pena por estupro no IPCG (Instituto Penal de Campo Grande), ficaram por mais de 4 horas sobre a caixa d´água da unidade, gritando de cima do reservatório e exigindo a presença da imprensa e de equipes de Direitos Humanos.

O trio pedia transferência para uma unidade no interior do estado, alegando condições precárias no Instituto da Capital. Com a chegada do Bope (Batalhão de Operações Policiais Especiais) ao local, os presos desceram, sem a necessidade de intervenção. 

Após a manifestação a A Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário) informou que os três serão transferidos para unidades de segurança no interior do estado, mas as transferências vão acontecer conforme logística de segurança.

O trio irá se juntar aos presidiários que, conforme cronograma, já estavam previstos para transferência. No caso dos detentos do protesto, a transferência ocorrerá levando em conta a integridade física de cada um, até mesmo em relação a outros internos.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions