A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 25 de Setembro de 2018

13/07/2018 11:37

Agepen investiga como presos subiram em caixa d’água, mas prioridade é resgate

Liniker Ribeiro
Policial observando ação de presos no Instituto Penal da Capital (Foto: Marina Pacheco)Policial observando ação de presos no Instituto Penal da Capital (Foto: Marina Pacheco)

A Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário) investigará como os três detentos do IPCG (Instituto Penal de Campo Grande) conseguiram ter acesso e subir na caixa d'água da unidade, na manhã desta sexta-feira (13). Porém, no momento, as atenções estão voltadas para as negociações.

De acordo com a Agepen, no momento, as atenções estão voltadas para as negociações, com objetivo de fazer com que o trio desça do reservatório. A ideia é evitar que algum deles escorregue e até caia do local. "O foco é que eles desçam para que não ocorra nenhum acidente", afirma a instituição.

O protesto dos presos já dura aproximadamente quatro horas. O trio segue gritando de cima do reservatório e exigindo a presença da imprensa e de equipes de Direitos Humanos no local. O grupo pede transferência para uma unidade no interior do estado, alegando condições precárias no Instituto da Capital.

Segundo eles, as tradicionais visitas dos familiares não estariam acontecendo, assim como a alimentação estaria em falta. O trio também cobra a presença de um médico no local. De acordo com a Agepen, as alimentações estão sendo realizadas três vezes ao dia, assim como exames e acompanhamento médico seguem normalmente. Já as visitas, são programas para o fim de semana.

Equipes da administração, do Cope (Comando de operações penitenciárias da Agepen) e da Polícia Civil estão no local prestando apoio.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions