A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 25 de Abril de 2019

24/03/2019 08:02

PMA multa fazendeiros em R$ 19,5 mil por desmatamentos em Camapuã

Policiais identificaram alterações por imagens de satélite. Desmatamentos teriam ocorrido em 2016.

Ronie Cruz
Desmatamentos ocorridos em 2016 foram identificados por imagens de satélite (Divulgação/PMA) Desmatamentos ocorridos em 2016 foram identificados por imagens de satélite (Divulgação/PMA)

Dois fazendeiros de Campo Grande foram autuados em 19,5 mil por desmatamentos ilegais em suas propriedades na zona rural de Camapuã, cidade a 145 quilômetros da Capital. O flagrante ocorreu durante fiscalização na sexta-feira (22) de policiais da PMA (Polícia Militar Ambiental) de São Gabriel do Oeste.

Em uma fazenda, a equipe localizou pelo GPS três pontos desmatados, que mediram respectivamente 1,5, 3,5 e 6 hectares de vegetação nativa de cerrado. Nessa propriedade, o pecuarista que reside na Capital foi autuado administrativamente e multado em R$ 11 mil.
Na fazenda vizinha, os policiais encontraram outro desmatamento de 8,47 hectares. O proprietário foi autuado administrativamente e multado em R$ 8,4 mil.

Os desmatamentos identificados por imagens de satélites durante a operação Cervo-do-Pantanal ocorreram em 2016 e foram realizados para o plantio de pastagem e criação de gado. Os policiais não encontraram a madeira das árvores derrubadas, mas as atividades foram interditadas.
Os fazendeiros vão responder por crime ambiental e , se condenados, podem pegar pena de três a seis meses de detenção. Eles foram notificados a apresentar um Plano de Recuperação de Área Degradada e Alterada (Prada), junto ao órgão ambiental.

Operação Cervo-do-Pantanal - Durante a operação Cervo-do-Pantanal a PMA (Polícia Militar Ambiental) já aplicou multas que superam o valor de R$ 3 milhões. Na ação, a PMA recebeu 634 vistorias de possíveis desmatamentos ilegais levantados por imagem de satélites na bacia do rio Paraguai e Paraná pelo Nugeo (Núcleo de Geoprocessamento) do MPE (Ministério Público Estadual). Em 2018 foram 109 proprietários autuados na operação sendo verificado um total de 2.666,46 hectares.

 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions