ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, QUARTA  17    CAMPO GRANDE 25º

Capital

Pode tomar junto: vacinas contra gripe e covid estão disponíveis

Hoje, vacinação contra gripe ainda é para público alvo e será aberta para todos a partir de segunda-feira

Por Silvia Frias e Mirian Machado | 25/06/2022 11:33
Antônio saiu de casa para se vacinar contra covid e gripe (Foto: Kisie Ainoã)
Antônio saiu de casa para se vacinar contra covid e gripe (Foto: Kisie Ainoã)

A vacinação contra gripe estava prevista para ser aberta para o público geral em Campo Grande na segunda-feira (27), mas, hoje, o imunizante está sendo oferecido para quem é do grupo prioritário. Sorte de quem procurou as unidades em busca da dose da covid e atualizou o calendário vacinal.

Oficialmente, a vacinação do público em geral a partir dos seis meses de idade só vai começar em Campo Grande na segunda-feira, mesmo com a liberação já autorizada pelo Ministério da Saúde para iniciar hoje (25).

Juvêncio quer convencer os filhos a tomar a vacina (Foto: Kisie Ainoã)
Juvêncio quer convencer os filhos a tomar a vacina (Foto: Kisie Ainoã)

A assessoria da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) diz que a imunização fora do público alvo não está prevista para hoje, até por conta da redução da equipe que está fazendo a imunização no fim de semana. (Confira os calendários abaixo)

A vendedora Luzia dos Santos Noves, 52 anos, residente no Tiradentes, procurou a unidade itinerante que hoje está no Memorial da Cultura Indígena Enir Terena – Oca. “Vim para tomar a 4 dose da covid e fiquei sabendo da gripe também”, disse. Ficou receosa por ter medo de agulha. “Pelo menos vou sair daqui fortalecida”, explicando que teme pela nova onda da covid.

Movimento era tranquilo esta manhã no Memorial da Cultura Indígena (Foto: Kisie Ainoã)
Movimento era tranquilo esta manhã no Memorial da Cultura Indígena (Foto: Kisie Ainoã)

Com o vigilante Juvêncio da Silva, 48 anos, foi o contrário: saiu de casa para tomar da gripe e descobriu que poderia tomar a 4ª dose da vacina contra covid. “Resolvo os dois problemas de uma vez”, diz. Agora, a luta vai ser convencer os dois filhos, adultos, a tomar a dose contra gripe.

No local, a reportagem também encontrou Antônio Vitor, 58 anos, que já saiu de casa para tomar as duas doses. Ele conta que já contraiu a covid, passou muito mal. “Quase morri, mas não quis ir para hospital”, lembrou. Apesar da resistência em procurar unidade de saúde, fala da importância de cuidar da saúde. “Tem que se prevenir, não pode se entregar, já matei a covid, agora, vou matar a gripe”.

Campo Grande News - Conteúdo de Verdade
Campo Grande News - Conteúdo de Verdade


Nos siga no Google Notícias