ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
FEVEREIRO, SÁBADO  24    CAMPO GRANDE 24º

Capital

Polícia identifica e procura casal envolvido em assalto a bombeiro

Crime aconteceu na noite de domingo quando militar chegava em casa; terceiro envolvido acabou baleado

Por Ana Paula Chuva e Jhefferson Gamarra | 04/12/2023 15:16
Comandante do BPChoque, tenente-coronel Rigobeto Rocha, durante coletiva de imprensa (Foto: Alex Machado)
Comandante do BPChoque, tenente-coronel Rigobeto Rocha, durante coletiva de imprensa (Foto: Alex Machado)

Equipe do BPChoque (Batalhão de Choque) da Polícia Militar já identificou e faz buscas para encontrar o casal que fugiu do assalto a um bombeiro na noite deste domingo (3). O crime aconteceu quando a vítima chegava em casa no Bairro Jardim Itamaracá e acabou com o terceiro criminoso baleado. As informações foram repassadas durante coletiva de imprensa na sede da corporação nesta segunda-feira (4).

Conforme o comandante da corporação, tenente-coronel Rigoberto Rocha da Silva, os militares não estavam investigando o trio, mas que receberam informações de que um homem havia dado entrada na Santa Casa com ferimento de tiro na região do ombro e que não queria se identificar e depois ficaram sabendo sobre o roubo da caminhonete do cabo do Corpo de Bombeiros.

Diante disso, foram feitas diligências e eles acabaram prendendo o suspeito, identificado como Carlos Augusto Nunes Leal, 23 anos, no hospital. O rapaz não corre risco de morte e está escoltado na Santa Casa. A hipótese é que o veículo seria levado para a fronteira e depois encaminhado para a Bolívia ou Paraguai.

“Eles não fizeram ninguém refém, mas foram violentos com a esposa do militar. A princípio o trio não tem nenhuma ligação com o caso da semana passada. Não estávamos investigando nenhum deles, mas eles já têm algumas passagens pela polícia de posse de drogas a roubo à mão armada”, pontuou Rigoberto.

“Hilux é sempre bem visada pelo valor e interesse nos países da fronteira. Uma caminhonete a diesel com valor considerável e foco das quadrilhas especializadas nesse tipo de crime. Mas só vamos saber se eles fazem parte de algum desses grupos depois que prendermos os outros dois”, explicou o comandante.

Ainda conforme o tenente-coronel, este ano a corporação recuperou ao menos 208 veículos roubados em Mato Grosso do Sul, além disso, 419 pessoas foram presas em flagrante até o momento, 142 armas e 7.053.152 kg de drogas foram apreendidos. Totalizando prejuízo de R$ 94.497.753,00 ao crime.

Caminhonete da vítima em barracão no Bairro Vivendas do Parque. (Foto: Divulgação/Batalhão de Choque)
Caminhonete da vítima em barracão no Bairro Vivendas do Parque. (Foto: Divulgação/Batalhão de Choque)

Caso -  O roubo aconteceu por volta das 19h40 de ontem, quando o bombeiro chegava em casa com a família na caminhonete Toyota Hilux. Ao parar para abrir o portão de elevação, o militar foi rendido por três homens armados, que mandaram a família sair do veículo. A mãe do bombeiro foi tirada pelos cabelos da caminhonete.

Segundo boletim de ocorrência, o militar pediu para pegar a filha que estava no banco traseiro e, ao fazer isso, entrou correndo dentro da casa e pegou uma arma de fogo. No momento que a vítima voltou com a arma em punho, os suspeitos já estavam fugindo. O bombeiro atirou contra a caminhonete e também em um veículo cor prata, que prestava apoio ao roubo.

Como os criminosos fugiram, o bombeiro não sabia se os tiros haviam atingido alguém. Mais tarde, o Batalhão de Choque foi acionado pela Santa Casa, que informava ter dado entrada um homem baleado no ombro, identificado como Carlos Augusto Nunes Leal. Ele foi deixado no hospital por um casal, que não foi encontrado pela polícia.

No hospital, Carlos alegou aos policiais que foi vítima de roubo e teve a bicicleta levada. Contudo, diante das informações do roubo da caminhonete, os militares perceberam que, na verdade, o rapaz era um dos ladrões. O próprio pai do suspeito foi procurado e afirmou que ele nem bicicleta tinha.

Questionado mais uma vez, Carlos confessou ser um dos ladrões e apontou onde estava a caminhonete, em um barracão no Bairro Vivendas do Parque. Os policiais foram ao local e encontraram o veículo. Carlos permaneceu internado, pois passaria por cirurgia. A Polícia Civil pediu a prisão preventiva dele.

O caso segue em investigação pela Defurv (Delegacia Especializada de Repressão a Roubos e Furtos de Veículos) e os outros criminosos são procurados.

Marca de tiro na caminhonete da vítima (Foto: Divulgação/Batalhão de Choque)
Marca de tiro na caminhonete da vítima (Foto: Divulgação/Batalhão de Choque)

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News.

Nos siga no Google Notícias