ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, TERÇA  19    CAMPO GRANDE 28º

Capital

Polícia identifica IP de internauta que publicou fotos nuas de adolescente

Por Graziela Rezende | 06/12/2013 13:01

A Polícia mantém a investigação para achar os internautas que publicaram e compartilharam, nas redes sociais, fotos nuas de uma adolescente de 16 anos. Segundo o delegado Paulo Sérgio Laureto, responsável pelas investigações, com o IP (Protocolo de Internet, em português) do autor, investigadores farão as buscas.

“Assim que localizado, o(s) autor(es) poderá(ão) responder pelo crime contido no Eca (Estatuto da Criança e Adolescente). Para quem armazena ou expõe fotos e vídeos contendo cenas de sexo explícito ou de conteúdo pornográfico, envolvendo adolescente, pode responder pelo crime cuja pena varia de três a seis anos”, diz o delegado.

Não só neste caso, como em outros registrados na Depca (Delegacia Especializada de Proteção a Criança e do Adolescente), o delegado diz que o descuido é da própria vítima. “Quem dá a causa, na maioria das vezes, é a própria vítima. Um exemplo é quando uma adolescente envia fotos para um namorado e este publica ao término do relacionamento”, explica o delegado.

Publicação – A adolescente de 16 anos procurou a Polícia há uma semana, depois que fotos íntimas suas vazaram na internet. Os registros a mostram nua em cenas sensuais. Todas as fotos ficaram salvas no celular da menina, protegidas com senha.

No entanto, recentemente a adolescente foi até uma festa e ingeriu bebida alcoólica. Durante a confraternização, a menina entregou o cartão de memória do celular para ser colocado na caixa de som do local.

Na manhã do dia seguinte, ela se deu conta que o celular e o cartão de memória foram furtados. No mesmo dia, as fotos foram publicadas e compartilhadas em perfis no Facebook e no Instagram, rede social de fotografias.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário