A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 24 de Abril de 2019

25/12/2018 16:37

Polícia já tem suspeito por morte de mulher com sinais de esganadura

Segundo o delegado Rafael Kenji Koshimizu, responsável pela investigação, o suspeito era "conhecido da família"

Geisy Garnes e Liniker Ribeiro
Movimentação de militares em frente a residência (Foto: Marina Pacheco)Movimentação de militares em frente a residência (Foto: Marina Pacheco)

A polícia já identificou o suspeito pela morte de Alzai Bernardo Lopes, de 59 anos, encontrada morta com sinais de esganadura na casa onde vivia na Rua Timbauva, na Vila Moreninha II, na manhã desta terça-feira (25). O nome do suspeito não foi revelado para não atrapalhar as investigações.

Segundo o delegado Rafael Kenji Koshimizu, plantonista da Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) da Vila Piratininga, um objeto encontrado na casa ajudou a polícia a chegar ao nome do suspeito. “Era um conhecido da família”, detalhou o delegado, sem citar o nome.

Conforme apurado pelo Campo Grande News, os únicos vestígios de que outra pessoa esteve na casa no momento da morte de Alzai foram um pé de chinelo deixado em um dos cômodos do imóvel e uma mancha de sangue no portão da casa ao lado, o que leva a crer que suspeito tenha pulado o muro para fugir.

Delegado Rafael Kenji Koshimizu, plantonista da Depac da Vila Piratininga (Foto: Kisie Ainoã)Delegado Rafael Kenji Koshimizu, plantonista da Depac da Vila Piratininga (Foto: Kisie Ainoã)

Equipes da Polícia Civil procuraram o suspeito para que ele conte do que de fato aconteceu na casa da vítima. No momento, o caso é investigado como homicídio, mas ainda assim, o delegado espera os laudos para confirmar a causa da morte, já que segundo a família, Alzai sofria problemas de saúde. “Às vezes pode ter havia uma agressão, mas que isso não tenha sido fator determinante”.

O caso - O filho da vítima, Jurcilei Lopes Pereira, contou que passou o Natal na residência de um familiar e por volta das 23h30 a deixou em casa e foi embora. Para a polícia, ele afirmou ainda que entrou na residência e não encontrou nada de anormal.

Hoje de manhã, por volta das 6h30, o irmão dele que estava trabalhando de vigia noturno chegou e encontrou Alzai caída no chão do quarto. O Corpo de Bombeiros foi acionado, mas nada pôde fazer. Ainda conforme Jurcilei, não há sinais de arrombamento e aparentemente nada foi levado.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions