A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

17/02/2014 12:55

Polícia registra aumento de 60,8% de acidentes no final de semana com morte

Graziela Rezende

O acidente que culminou na morte de Khédma Karim de Souza, 32 anos, na noite de ontem (16), em Campo Grande, faz parte de uma estatística violenta: 74 batidas registradas neste final de semana, 60,8% a mais da média semanal, que é de 46 acidentes. Do total, 55 resultaram em pessoas feridas e 19 sem vítimas.

Os dados do Bptran (Batalhão da Polícia de Trânsito) ainda apontam 158 autos de infração, 34 (CLA) Certificados de Licenciamento Anual vencidos, oito CNH´s (Carteira Nacional de Habilitação) recolhidas, 22 veículos removidos para o Detran/MS (Departamento Estadual de Trânsito), entre motos e carros.

As ações ainda resultaram em 24 ocorrências policiais, sete testes de alcoolemia, no qual Ronaldo Aparecido Paes, 39 anos, foi constado com 0,26 mg/l de álcool no sangue. Ele dirigia a S10 que tinha um engradado de cerveja dentro e atingiu a motocicleta onde Khédma estava como passageira.

Na ocasião, a caminhonete ainda bateu em mais três veículos, deixando três pessoas feridas: Doriane Leonel Duarte, 33 anos, Marcílio da Silva, de 36, ambos já foram liberados. Um garoto de 10 anos, passageiro de um dos carros, permanece internado para uma reavaliação neurológica.

Segundo o Bptran, Ronaldo teve a carteira de motorista apreendida e foi multado por dirigir sob efeito de álcool (R$ 1.915,40). Ele pode ter o direito de dirigir suspenso por 12 meses.

Motorista que matou assistente social já foi preso por estar armado
Ronaldo Aparecido Paes, 39 anos, motorista que provocou o acidente que matou a assistente social Khédma Karim de Souza, 32 anos, na noite de ontem (1...
Guarda oferece palestra sobre prevenção e combate às drogas em Uneis
Jovens da Unei (Unidades Educacional de Internação) Dom Bosco e da Unidade de Internação Feminina Estrela do Amanhã, em Campo Grande, receberam pales...
Cadastramento biométrico é oferecido pela Carreta da Justiça em Anhanduí
Desde o início desta semana a Carreta da Justiça está realizando atendimentos da biometria no distrito de Anhanduí, no município de Campo Grande, gra...


Quantas pessoas vão ter que morrer até que a fiscalização seja levada a sério em Campo Grande? Até que existam viaturas abordando motoristas que fazem absurdos nas ruas? Até que radares móveis surpreendam quem abusa da velocidade?
 
Luiz Pereira em 17/02/2014 16:54:59
Deve ser o pessoal que adora dizer: "se naum guenta bebe leite" (sic).

Mas é lógico que os acidentes aumentam, pois as consequências são ínfimas se comparadas ao potencial danoso: Multa e apreensão da carteira para o causador do acidente contra morte ou paraplegia, além de traumas físicos e emocionais para suas vítimas.

E o pior é que, quando as vítimas ou seus familiares exigem danos morais e materiais, logo surgem pessoas, leigas e profissionais, dizendo que aqueles só querem se enriquecer, e que o ofensor ainda tem um futuro pela frente.
 
Guilherme Arakaki em 17/02/2014 14:41:57
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions