ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, QUINTA  23    CAMPO GRANDE 22º

Capital

População teme fechamento de CRS, mas Sesau nega que fará mudanças

Por Nyelder Rodrigues | 11/01/2017 23:10
Possibilidade de fechamento de CRS causou temor na população do Coophavil e região (Foto: Reprodução/Google Street View)
Possibilidade de fechamento de CRS causou temor na população do Coophavil e região (Foto: Reprodução/Google Street View)

A possibilidade de fechamento do CRS (Centro Regional de Saúde) do bairro Coophavila II - região sul de Campo Grande - fez com que surgisse o temor de desassistência em vários moradores da região. Porém, a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde Pública) nega que fará mudanças no local e garante que ele seguirá aberto.

Leitor do Campo Grande News entrou em contato com a reportagem para reclamar do possível fechamento, o que tornaria crítica a situação da assistência em saúde da região, uma das mais populosas da Capital e que gera grande demanda.

Em contato com a assessoria de imprensa da Sesau, foi explicado que essa possibilidade foi levantada na gestão anterior, devido a abertura de novas UPAs (Unidades de Pronto Atendimento) no bairro Santa Mônica e Jardim Leblon, mas que tal mudança já foi descartada e o posto seguirá aberto.

Um dos motivos que aumentou o temor da população quanto a dasassistência foi, quando houve o lançamento da UPA do Leblon, assim que a unidade começou a funcionar, o CRS do Guanandi - localizado na avenida Manoel da Costa Lima - foi fechado.

Em abril do ano passado, quando foram promovidas as mudanças, o prédio passou por reforma para abrigar, conforme a Sesau na época, o Centro de Especialidades Infantil e um Caps i (Centro de Apoio Psicossocial Infantil).

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário