A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

15/08/2011 12:05

Por mês, CCZ registra 300 ataques de animais em Campo Grande

Aline dos Santos

Os casos vão de mordidas a arranhões, envolvendo, principalmente cães e gatos

Pit bull escapou de casa e mordeu dona que foi recapturá-lo. (Foto: João Carlos Castro/Jornal O Estado de MS)Pit bull escapou de casa e mordeu dona que foi recapturá-lo. (Foto: João Carlos Castro/Jornal O Estado de MS)

O CCZ (Centro de Controle de Zoonoses) registra 300 casos de ataques de animais contra pessoas por mês em Campo Grande. Os casos vão de mordidas a arranhões, envolvendo, principalmente cães e gatos.

Ontem, a vítima foi Caroline Cristine da Cruz Arruda, de 22 anos. Ela foi atacada pelo seu cachorro, da raça pit bull. O animal fugiu da casa, no bairro Panorama, para brigar com outro cão.

“Ela tentou pegar o cachorro. Ele mordeu na perna dela e não largava. O Zé Carlos, que mora perto, veio com facão e deu golpes no cachorro”, relata Lóia Catarina Musskopf, que presenciou o ataque.

A vizinha conta que o animal sempre ficava preso e não demonstrava agressividade. “Passo em frente do portão para fazer caminhada. Ele latia, mas nunca avançou”, relata.

O cachorro foi recolhido pelo CCZ. “Ele já chegou em estado de choque. Perdendo muito sangue. A facada perfurou vasos de grande calibre”, afirma a diretora do centro, Júlia Maksoud. O animal morreu em virtude de choque hipovolêmico.

Amostras do cérebro do cachorro foram encaminhadas ao laboratório para fazer exame de raiva. De praxe, toda vez que uma pessoa é mordida, o animal fica dez dias em observação. Depois de 23 anos sem casos, foi confirmado neste mês uma ocorrência de raiva canina na Capital, no Jardim Anache.

A jovem foi levada pelo Corpo de Bombeiros até a Santa Casa. Mas só foi atendida no posto de saúde do Tiradentes, para onde foi encaminhada. Ela tinha o cachorro há quatro anos e, hoje, se mostrava triste com a morte do animal.

“O que acontece é que ele estava brigando com outro cachorro e tentei pegá-lo no colo. Ele estava de costa e não me reconheceu”, diz.

Domínio – Com músculos e mandíbulas fortes, o ataque do pit bull acaba causando ferimentos graves para a vítima. Há um ano, um cachorro matou o próprio dono em Campo Grande. O comerciante Fernando Jorge Paes, de 44 anos, foi morto e teve partes do corpo arrancadas. O animal foi sacrificado.

“O pit bull é dominador. O dono precisa muito ter muito domínio sobre o animal”, enfatiza a diretora do CCZ. Para ela, evitar os ataques depende de uma única postura do dono do animal. “Ter posse responsável”.

Ação oferece serviço especial na UBSF do Tarumã nesta terça-feira
A UBSF (Unidade Básica de Saúde da Família) do Tarumã promove nesta terça-feira (12) diversas atividades voltadas para a promoção de saúde da populaç...
Prefeitura e Sebrae fazem estudo em lojas para revitalizar rua 14 de Julho
A prefeitura de Campo Grande a o Sebrae de Mato Grosso do Sul estão realizando na rua 14 de Julho, Centro da cidade, um estudo técnico em 230 lojas, ...
Mau atendimento e buracos em pista atrapalham alunos em prova do Detran
O mau atendimento prestado por alguns dos examinadores e buracos presentes na pista de provas do Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito de Mato...


Que judiaria.... o bichinho era lindo.
Nossa!!! fiquei feliz ao ler os comentários, só têm amantes dos animais. Contrário de outras vezes, que era cada horror.... só pessoas sem coração.
Concordo com todos os comentários, as pessoas criam apenas os animais e muitos não dão atenção, amor, carinho e passeios diários. Colocam a ração, àgua e pronto.
O animal que não parece com o dono é roubado, rs,rs,rs.... as minhas são uma piada, inclusive os gatos.
Eles captam, toda energia que circula no ambiente, ou seja, ambiente tranquilo com pessoa equilibradas, consequentemente o animal não será neurótico ou coisa parecida. Se a casa for um hospício...com brigas e agressividade constante, o animal será agressivo.
Espero que as pessoas, tenham mais consciência ao pegarem um animal para criar. Não esquecendo de levar o bichinho ao veterinário, dar toda atenção necessária, fazer passeios frequentes (é uma terapia para o dono) e sempre fazer uso de boa ração.
Animal não é objeto, portanto não deve ser descartável. Também não deve ser usado como brinquedo para crianças. Afinal, é uma vida que sente frio, dor, raiva... e tudo mais. Se mora numa casa pequena ou Apertamento, não invente de pegar um animal de porte grande. Se morra em local que não pode ter muito barulho, evite PEGAR animais que têm latidos estridente. Nunca esqueça que todos fazem xixi e coco. Portanto, não reclame, não maltrate e nem descarte, pense bem sempre antes de criar qualquer tipo de animal.
Grande Abraço a todos amantes dos belos bichinhos.
 
neyde de oliveira em 16/08/2011 08:12:14
Uma coisa que deve ficar muito claro é que não existem cães ruins, e sim donos ruins. Todos os cães precisam de exercícios diaramente, principalmente cães com muita energia, como pit-bulls, rotweillers e labradores. Você precisa sair com o seu animal para caminhar por no mínimo 1h, TODOS OS DIAS. Se você não está disposto a fazer isso, crie um peixinho ou um periquito. O dono precisa assumir o papel de líder da matilha e não o contrário. Não é qualquer pessoa que tem conhecimento suficiente para criar certas raças. O dono não sabe criar e depois coloca a culpa na raça. Pior são aqueles que sacrificam os animais, depois de não ter educado o seu cão.
 
Carlos Henrique em 15/08/2011 12:54:55
Em primeiro lugar quero deixar bem claro que sou amante de qualquer vida e faria de tudo para preservar. Lamento muito que o desfecho dessa fatalidade tenha sido a morte de uma das vidas em questão. Oras, o que seria racional? Deixar que uma vida humana inocente fosse sacrificada ou a de um animal que ocupava a posição de agressor? Dos males, eu desejo sempre o menor. Ele poderia estar com uma criança entre seus dentes, aumentando mais ainda a gravidade. Se fosse o Fernandinho Beira Mar eu até entenderia uma atitude inversa ( o não sacrifício do cachorro). É lamentavel que as pessoas critiquem o vizinho pela atitude de salvar quem ele julgou mais fragil no momento. Nessas horas nao se tem muito o que pensar e sim agir rápido.
 
Clayton Oliveira em 15/08/2011 11:31:25
Eu sei que quem faz o cachorro é o dono. Mas pensem o seguinte, devia ser bem mais regulamentado a criação do pit-bull. Cara, não da criar um cachorro desse sem ter preparo!

A mesma coisa do Dobberman ( esse eu já tive ), tem que ter pulso. Não é bater, não é judiar, é ter autoridade sobre o animal. Com pit, hot, tem que sem assim. Isso vai da personalidade do DONO. Então, não é qualquer um que pode ter um cachorro desses!

Lamentável o que aconteceu com o cachorro. Não gosto de pit-bull, mas.... Tem que regulamentar ou proibir de vez, o que não pode é ficar desse jeito.
 
Jean Carlos dos Santos em 15/08/2011 06:07:33
O que tenho a dizer é que:

OS ANIMAIS SÃO ANJOS DISFARÇADOS QUE "DEUS" COLOCOU NESTE MUNDO,PARA MOSTRAR AO HOMEM, O QUE É FIDELIDADE.

 
Maria Helena em 15/08/2011 04:37:15
A imagem é deprimente... o homem mata roupa estupra e nada acontece, o bichinho sofre morde alguém e morre. Isso é fruto do despreparo de todos que lhe dão com animais inclusive o poder público (CCZ), essa matança desenfreada me indigna. Os animais são seres vivo , filhos de Deus e acredito que possuidores de alma... lamento pelo bichinho
 
Carol Moraes em 15/08/2011 04:34:19
É o dono que faz o animal de estimação. Olhem bem a foto para ter uma noção de como este cão era provavelmente tratado. Tanto que sangrou até a morte amarrado em uma coleira de aço junto a um muro.
 
joão carlos menezes em 15/08/2011 04:12:56
A sociedade não sabe lidar com o próprio ser humano, quanto mais com os pobres animais. Só sei de uma coisa. Quanto mais conheço os homens, mais amo meus dois cachorrinhos.
 
Nelson dos Santos em 15/08/2011 03:50:36
To indignada com isso, tadinho do bichinho. Podem falar, ahh você diz isso por não ser vc nem ninguém da sua família, mas podem ter certeza, eu não mataria um cachorro. Ele tbm tem vida, também sente dor, também senti frio e calor. E depois dizem que os animais são irracionais...
 
Paula silva em 15/08/2011 03:46:34
Essa imagem é lamentável, é consequência do despreparo de um ser humano. Ele agiu como um animal, só isso. Agora por qualquer motivo matam um animal, isso não pode acontecer.
 
Marcelo Elias em 15/08/2011 03:42:54
O grande problema dos pitbulls, não é sua agressividade e sim a forma errada pelo qual muitos donos tratam o animal, isso vale também para outras raças de grande porte, mais que querer ter um animal é preciso saber cuidar.
 
Oswaldo Benites em 15/08/2011 02:06:23
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions