ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, SEGUNDA  01    CAMPO GRANDE 19º

Capital

Prefeitura adia lançamento de central de Libras e casa de direitos humanos

Risco de contágio fez subsecretaria suspender abertura de centros de atendimento

Por Izabela Sanchez | 01/04/2020 07:19
Paço Municipal de Campo Grande (Foto: Arquivo/Campo Grande News)
Paço Municipal de Campo Grande (Foto: Arquivo/Campo Grande News)

O efeito pandemia, com o risco de contágio do novo coronavírus, fez com que a Prefeitura de Campo Grande adiasse o lançamento de dois espaços voltados à população carente e às pessoas com deficiência. O lançamento, conforme divulgado pelo executivo, ainda não tem data para ocorrer.

Entre março e abril, a Subsecretaria de Defesa dos Direitos Humanos iria inaugurar uma Central de Libras (Língua Brasileira de Sinais) e uma Casa de Direitos, voltada a promoção de direitos humanos.

A Casa de Direitos, quando aberta, vai oferecer atendimento jurídico, social e psicológico, capacitação em direitos humanos, produção de conhecimento, mediação de conflitos, apoio e articulação.

“Trata-se de uma Casa de Direitos, de convivência entre pessoas. Um espaço físico onde são implementadas ações que visam à defesa e a promoção dos Direitos Humanos e oferece, fundamentalmente informações sobre direitos e serviços; consiste na disseminação de informações junto à população sobre seus direitos e deveres enquanto cidadão”, explica a nota divulgada pela Prefeitura.

Além desse espaço, ficou suspensa a inauguração da  Central de Libras, onde irá funcionar o CMILCG (Centro Municipal de Interpretação de Libras de Campo Grande) para pessoas surdas ou com deficiência auditiva.

Neste local o objetivo é disponibilizar informações e orientações sobre serviços públicos, com ajuda de um portal de tradução simultânea por vídeo chamada disponível no site da Prefeitura de Campo Grande por meio de link especifico.

Ainda devem trabalhar na Casa dois profissionais ouvintes de nível superior, com competência e fluência em Libras para realizar a interpretação das duas línguas, de maneira simultânea e consecutiva para atuar em eventos realizados pela Prefeitura.

A Casa e a Central ainda não tem data divulgada para inauguração e a Prefeitura informa que outros eventos, incluindo de combate ao racismo e de homenagem ao povo cigano, também foram adiados.