A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

07/11/2015 18:31

Prefeitura cobra verba extra do Estado para renovar convênio com a Santa Casa

Flávio Paes
Contrato com a Santa Casa venceu há um ano e vem sendo renovado sucessivamente por 30 dias (Foto:Arquivo)Contrato com a Santa Casa venceu há um ano e vem sendo renovado sucessivamente por 30 dias (Foto:Arquivo)
Secretário diz que participação do Estado no custeio do hospital deve ser ampliada (Foto:Arquivo)Secretário diz que participação do Estado no custeio do hospital deve ser ampliada (Foto:Arquivo)


A Prefeitura só vai renovar o contrato com a Santa Casa, quando o Governo do Estado apresentar uma proposta ampliando sua contribuição financeira para a manutenção do hospital. Com esta injeção de recursos a pretensão é cobrar do hospital a abertura de leitos para psiquiatria e doenças infecto-doenças.

Pelo menos é o que garante o secretário municipal de Saúde, Ivandro Fonseca, ao lembrar que enquanto o município está contribuindo com R$ 4 milhões mensais, a participação estadual está limitada a R$ 1,5 milhão, enquanto o Governo Federal complementa os R$ 13 milhões necessários para o custeio do hospital.

“Nós sabemos que a Santa Casa atende pacientes de praticamente todos os municípios. Portanto, a participação do Governo não pode ser limitada a menos a 10% do financiamento do hospital”, avalia o secretário. De todo o dinheiro estadual e municipal liberado, R$ 1,5 milhão (R$ 750 mil de cada ente) é para a amortização de um empréstimo de R$ 84 milhões feito em 2013 para a Santa Casa pagar dívidas.

Desde outubro do ano passado, quando venceu depois de cinco anos de vigência,o contrato vem sendo renovado mês a mês. Na ocasião, a Santa Casa exigiu uma suplementação de R$ 4 milhões mensais, para equilibrar as contas. Depois que o Ministério da Saúde rejeitou ampliar o teto financeiro (de R$ 13 milhões), a Prefeitura passou a fazer um repasse mensal de R$ 3 milhões, inicialmente por três meses.

Desde então foram sucessivas negociações, com o estado inicialmente se recusando a ampliar sua contrapartida. Acabou concordando em contribuir com R$ 500 mil, o acordo estava prestes a ser fechado, mas na véspera da assinatura do contrato ser assinado, dia 25 de agosto, houve a troca de prefeito, com a volta de Bernal e mais uma vez o contrato não foi firmado.

EMHA suspende atendimento ao público para capacitação de funcionários
O atendimento ao público será suspenso nesta sexta-feira (15) na EMHA (Agência Municipal de Habitação). Segundo a assessoria de comunicação da prefei...
Homem tem casa invadida, pula muro para fugir de ladrão e quebra o pé
Homem de 29 anos quebrou o pé após pular o muro do sobrado onde mora para fugir de ladrões, na noite de ontem (13), na Rua Canavieiras, na Vila Plana...


Lembram do mote de campanha eleitoral do Sr. Reinaldo Azambuja no ano passado? -
"A SAÚDE DAS PESSOAS EM PRIMEIRO LUGAR". Pura conversa fiada. Em 2016 não esqueceremos Seu Reinaldo Azambuja, não esqueceremos !
 
Barbarossa em 08/11/2015 17:34:15
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions